Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #272: Dois Irmãos - Fábio Moon & Gabriel Bá



Título: Dois Irmãos
Ilustração: Fábio Moon & Gabriel Bá
Editora: Quadrinhos na Cia.
ISBN: 9788535925586
Gênero: Quadrinhos
Edição: 1° (2015)
Páginas: 232

Compare e adquira seu exemplar aqui!
Adicione esse livro ao Skoob.

Avaliação:  





RESENHA



"Dois Irmãos" é um quadrinho roteirizado e desenhado pelos gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá, publicado pelo selo de quadrinhos da Companhia das Letras em 2015, mas o enredo é totalmente baseado na obra de mesmo título do escritor manauense Milton Hatoum, que ganhou o Prêmio Jabuti de melhor romance em 2001.
O enredo acompanha o drama da família de descendência libanesa que vive na Manaus - Amazônia, capital da borracha, do início do século XX. Halim e Zana são os patriarcas dessa família e deles vão nascer três filhos: Râni e os gêmeos Omar e Yaqub, dois irmãos que desde cedo compartilham a mesma aparência, a mesma família, o mesmo colégio, o mesmo amor, e uma certa aversão um ao outro.

O mais velho é boêmio e gosta de vagabundear, já o caçula, Yaqub, se mostra ser o oposto, mais tímido, estudioso e dedicado, tanto é que é capaz de se virar sozinho em certas situações, a exemplo de sua viagem ao Líbano por causa dos conflitos com o irmão.

A casa onde eles moram é ministrada pela empregada Domingas, que chegou muito jovem na família. Mais tarde ela contará com a ajuda do filho, de pai desconhecido, para contribuir nas muitas atividades do casarão. Esse rapaz terá papel fundamental na exposição dessa história. 
Na medida que vamos adentrando no enredo, as estruturas dessa família começam a ruir aos poucos, culminando em cacos do que antes era um lar. A matriarca tenta, à sua maneira, carregar nas costas tudo em sua volta, mas será que uma mãe, mesmo com todas as suas boas intenções é capaz de sustentar algo que está fadado a acabar?

Ficamos nos questionando acerca da criação humana e da forma que educamos nossos filhos de forma diferenciada entre eles. Pequenas atitudes e demonstrações de afetos com um e outro não que são refletidas ao longo do desenvolvimento tanto daquele que é negligenciado quanto do outro que é o preferido.

Para quem não leu o romance de original do Hatoum, terá em mãos, com essa HQ, uma ótima adaptação do que é seu livro. Aqui, Gabriel Bá e Fábio Moon, conseguiram não só transpor o enredo que temos em "Dois Irmãos", mas também dá vida à essas personagens de uma forma totalmente nova e diferente da que Hatoum escolheu contar, pois com os elementos visuais é possível deixar mais claro coisas que no texto escrito ficam subentendidas.

O narrador-personagem é uma das sacadas mais extraordinárias do romance e a todo instante, enquanto estamos lendo, queremos saber quem ele é. Porém, aqui no quadrinho essa curiosidade é sanada mais cedo, já que vemos de cara quem é esse ser que perambula nas sombras do casarão.

Para quem leu a obra, irá se deleitar com os quadrinhos imaginados pelos irmãos que dão luz e nos transportam para as ruas e costumes de Manaus da época. Os desenhos, embora tenha características da HQ Daytripper, consegue se diferenciar por trazer apenas a cor preta que passa uma ideia mais sombria e forte.
"Dois irmãos", essa excelente HQ , que ganhou Prêmio Eisner ("oscar" das hqs) em 2016 de melhor adaptação, só vem confirmar a força dessa história que agora é multimídia e está nos traços, no romance e nas telas.

Até logo,
Pedro Silva








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!