Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
2

Resenha #121: Grey - E. L. James

Lido em: Novembro de 2015
Título: Grey
Autora: E. L. James
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580577730
Gênero: Romance
Ano: 2015
Páginas: 524
Adicione: 

 Avaliação Pessoal:






Resenha:


Grey é o quarto livro da série Cinquenta Tons de Cinza, escrito pela E L James e publicado pela Intrínseca. Nele temos toda a história de Cinquenta tons de Cinza contada através do ponto de vista do Christian. Temos nesse livro os pensamentos mais sombrios do sado mais querido do mundo, e tudo que ele sentiu desde o momento que Anastásia entrou em sua sala até a ultima página do livro.
Eu quero muito dela: sua confiança, sua obediência, sua submissão. Eu quero que ela seja minha, mas agora… Eu sou dela.
Para quem gostou dos cinquenta tons, Grey nada mais é do que um livro para saciar a saudade dos personagens. Para quem não gostou, essa é apenas mais uma maneira de se irritar com Christian. No primeiro livro é normal você não gostar do personagem, pois ele passa o tempo INTEIRO pensando que quer bater nela, então você se assusta um pouco com o personagem. Pausa para um quote assustador do mesmo {se você for menor de idade, e não estiver acostumado com palavras de baixo calão, pule esse quote. obrigada}:
Vem a minha mente uma imagem dela algemada no meu banco, um gengibre descascado enfiado no cu para ela não poder tensionar a bunda.

Que mente mais estranha né? Enfim, eu gostei desse livro porque vi outro ponto de vista da história, que eu tenho certeza que se eu não houvesse lido os outros dois livros, iria odiar esse personagem. Mas sabendo o que acontece, é mais fácil olhar as nuances da história e notar que O SENTIMENTO DELE MUDA NO PERCURSO. Ele vai tendo necessidades, sentindo outras coisas que ele não era acostumado a sentir. Você sente que muito do que Christian é, é porque ele não abre espaço em sua mente para se libertar. 
Desta vez, o pensamento de Anastásia é deixado de lado, assim como a palavra "minha deusa interior", afinal Christian não tem esse mimimi eterno, ele é direto, frio e simples. Então, eu gostei muito muito do ponto de vista dele da história, de conhecer o passado dele e as barreiras que ele tem. É legal saber o que acontece com ele enquanto Ana está arrumando as coisas para se mudar, ou quando fica apenas pensando nele (que era o que víamos no outro livro). Conhecemos os funcionários dele, como ele trabalha, as reações e tudo. 
A linguagem é fluida e rápida. por mais que em alguns momentos ela dê detalhes demais do que está acontecendo, indo de encontro ao que Christian é (rápido e direto). Os capítulos são separados por datas, e é legal fazer o comparativo da forma como Christian viu a cena e a forma que Ana viu. {eu fiquei com um livro de cada ao lado, e checando sim}
E naquele momento eu soube que sua rejeição, quando ela vier, vai ser difícil de aceitar. Já aconteceu antes, mas nunca a senti dessa forma….
A edição da Intrínseca está linda. Eles usaram a capa original, e eu gostei bastante disso. Não encontrei erros e está tudo cinza no cinza, como Grey gostaria. Para os amantes de Cinquenta tons, esse é um livro cheio de tesão e pensamentos especiais do Christian. Adorei.


2 comentários:

  1. Sua resenha me fez querer ler esse livro, tenho a trilogia inicial da autora. Porém somente li os dois primeiros livros, Esse negócio de deusa interior me tirou do sério, como algumas outras coisas. No entanto gostei dos primeiros livros. Quando vi que a autora iria lançar um outro livro, fiquei com um pé atrás e até o presente momento estava, já tinha visto outras resenhas, porém não lia. Hoje tomei coragem para ler e amei. Acho que vou comprar e conhecer realmente o lado doce e sombrio do Gray.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse livro, assim como toda a série, deu o que falar, né. Vi muita gente detestando, pois ficou chocada com os pensamentos do Christian. O que eu não entendi, já que ele era o dominador sádico. Sério, o que as pessoas esperavam de Grey? Uma narrativa melosa como a da inexperiente Ana? Povo doido! Eu estou mega curiosa pra ler, pois amei todos os livros.
    Parabéns pelo blog e pela resenha. Adorei! ^^
    Beeeijo
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!