Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
13

Resenha #77: Ascensão - Julie Plec

Lido em: Maio de 2015
Título: Ascensão
Autora: Julie Plec
Editora: Galera Record
Gênero: Ficcional / Sobrenatural
Ano: 2015
Páginas: 224


Adicione esse livro ao Skoob

Avaliação: 





Hey, leitores do De Cara Nas Letras
Estou 'invadindo' aqui para contar um pouco mais sobre esse incrível lançamento da Galera Record. Para quem não me conhece, eu sou o David, do blog Olímpico Literário, e irei resenhar o livro de hoje! Espero que gostem.


Resenha


A conturbada família Mikaelson acaba de desembarcar em sua mais nova moradia: New Orleans, a cidade tomada pelo sobrenatural. Depois de tanto tempo fugindo de seu pai homicida e vingativo, Klaus, Rebekah e Elijah Mikaelson decidem se abrigar na cidade, buscando finalmente encontrar um lar. Mas o trio de vampiros originais mal sabem que existe toda uma milícia perigosa controlando sua nova casa, e a presença deles pode não ser tão bem vinda assim. Em busca de paz, a família Mikaelson acaba caindo em meio a uma perigosa guerra entre bruxos e lobisomens que já pendura há muito tempo, e a chegada de vampiros tão famosos pode piorar ainda mais a situação.


Vivianne Lescheres, a linda filha de uma bruxa com um lobisomem pode ser a solução para a guerra que já dura gerações, unificando as duas raças após casar-se com o filho do líder do bando Navarro, mas as insinuações de Klaus mudará totalmente os planos desta guerra. Encantado pela moça, o vampiro original começa a nutrir sentimentos por ela, em busca de torná-la sua, enquanto que a uma guerra ainda mais perigosa começa a se formar. Estaria Klaus dispostos a arriscar a segurança da família que tanto preza por um amor repentino? Enquanto Elijah busca um local para finalmente se instalar, Rebekah perder-se nos sonhos de ter uma vida comum e humana, que se mostra cada vez mais distante. Uma guerra ainda mais sangrenta está prestes a começar e Klaus pode ser o inicio dela.

 “Não existe antídoto para você, exceto mais de você. E mais ainda, depois disso."


O aclamado spin-off originalizado da série The Vampire Diaries ganha sua trilogia em livros, escrita pela criadora, Julie Plec. E, diferentemente do que se possa imaginar, já deixemos bem claro que os livros em nada influenciam no rumo do seriado. A trama de Plec se passa anos antes do The Originals atual, na primeira vinda dos Originais para a cidade de New Orleans, mais exatamente em 1722. A obra que já parecia promissora só pela sua sinopse, traz ainda mais detalhes dos personagens ricamente construídos e garante uma leitura voraz e dinâmica, sem que o leitor consiga largar suas páginas antes do momento final. Seus capítulos estão cercados de reviravolta e focam inteiramente os três protagonistas, que em momento algum ofuscam um o brilho do outro. Pelo contrário, a autora conseguiu transitar pela mente dos três de maneira distinta, sem deixar brechas ou pontas soltas. The Originals – Ascensão é uma daquelas obras que você senta para ler e quando se dá conta, rapidamente já consumiu metade do livro. Com suas 224 páginas, narrado em terceira pessoa, seus 35 capítulos são intercalados pelos três irmãos, focando em seus próprios problemas pessoais. O genial em Plec é que ela não vacila quando o tema é aprofundamento. A autora conseguiu encantar ainda mais o leitor, mergulhando mais fundo na história dos Mikaelson e ainda assim, manteve a excelente narrativa central, sem pecar ou se perder.

Os personagens, como já dito, estão excelentemente estruturados. Klaus, diferentemente do seriado, bem mais jovem, parece um tanto mais imaturo e romântico, o que dá uma nova visão ao leitor que já acompanha a série do canal CW. No livro, o suposto antagonista se mostra bem mais egoísta e menos ainda ligado à família, embora seus laços com Elijah e Rebekah sejam sempre o ponto de ebulição dos capítulos. Existe todo um jogo inteligente de confiança e amor entre os três personagens, e Plec não decepciona quando centra suas personalidades, complexas e diferentes.


Elijah ainda é o mesmo conservador, embora um pouco mais ativo. Diferentemente do que já conhecemos do personagem, no livro sua apresentação se mostra mais violenta e menos paciente. Diferentemente de Rebekah, que continua sonhadora, vivendo amaldiçoada por sua imortalidade e desejando nada mais do que ser uma mera mortal, para construir uma família e envelhecer. Por todo o livro, essa ligação dos três fica ainda mais forte, conforme as páginas vão ganhando suas cores e a ação vai ficando cada vez mais sufocante.

The Originals – Ascensão foca em um trabalhoso jogo de apostas e consequências, centralizando o drama diário da tensão existente entre os diferentes clãs sobrenaturais que controlam a cidade de New Orleans. E mais uma vez Plec não decepciona. Seu desenvolvimento do enredo foi perfeito em todos os sentidos, e o gancho para a continuação do livro torna impossível não querer os próximos volumes. A vida de Klaus, Rebekah e Elijah não apenas se alteram totalmente, mas modificando todo o cenário clássico e burguês a sua volta. Focando os laços familiares e o velho e trágico clichê do amor impossível, Ascensão é a pedida certa para os amantes de uma boa história envolvente e recheada de adrenalina.

A edição da obra também não deixa a desejar. A capa, ilustrada pelos dois atores que protagonizam o seriado, produz ainda mais aquela sensação de familiaridade com os personagens, e a revisão e diagramação feita pela Editora Galera Record, detona, em todos os aspectos, tendo um título em alto revelado, com demarcações lindas de morrer.

Até logo,
David Andrade.

13 comentários:

  1. Olá!
    Estaav sabendo dessa trilogia, mas ainda não tinha lido resenha do primeiro livro! Fiquei com muita vontade de ler, porque sou fã da série. Apesar de que sua segunda temporada me decepcionou um pouco, eu sou apaixonada pelo trio de irmãos Klaus, Rebekah e Elijah. Aliás, fiquei chateada por este último não estar na capa também.
    Enfim sua resenha tá muito boa, parabéns!
    sete-viidas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi! Juro que tentei assistir a esse seriado, mas não gostei. Sua resenha, no entanto, me deu outra perspectiva sobre a história e agora fico imaginando o que perdi (rs). Preciso assistir à série para entender o livro, flor? Se não for o caso, vou investir na leitura.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, mas não me interessei muito, talvez por não ser tão fã da série original.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Eu já vi uma resenha desse livro, achei o enredo forte, acho que no momento não leria, pois implica em dinheiro para comprar muitos livros, como tenho algumas prioridades de trabalho... acredito mesmo que deva ser um livro cheio de reviravoltas, com uma trama dessas... Parabéns pela resenha, muito boa, bem explicada!

    ResponderExcluir
  5. Ola não assisti o seriado ,e fiquei bem curiosa com essa guerra de Clãs que controlam a cidade, amo livros com sobrenaturais e esse não posso deixar de ler ainda mais com personagens bem construídos. abraços

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  6. Oi David, tudo bem
    Que bom lhe encontrar por aqui também, pode continuar invadindo com suas resenhas, risos...
    Eu sempre quis assistir ao seriado Diários de Vampiro, mas ainda não tive a oportunidade, então, não conheço a história e nem sabia sobre essa trilogia. Mas pelo o que você contou, podemos lê-la independentemente da série. Fiquei super empolgada, pois ela mistura tudo o que eu gosto: bruxos, vampiros e lobisomens, para ser perfeita, poderia colocar piratas e dragões, risos...
    Já fiquei com o coração na mão, pois torço pelo romance, mas você disse que lutar pelo romance pode ser fatal para a família dele. Ai Meu Deus!!!! Esse livro deve ser muito bom. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Eu acompanhava TVD mas parei na quinta temporada, e comecei a ver THO e estou gostando muito, e achei bem legal esse livro, com certeza está na minha lista de desejados.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Hum... Não sou fã de The Originals, assisti alguns episódios da série mas não conseguiu me prender como foi com TVD. Creio que com o livro não será diferente, infelizmente. Não vai ser dessa vez que vou me render ao Elijah. kkkkk
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
  9. Olá! No início, pensei que o livro fosse uma repetição da série. Legal saber que se passa séculos antes ;) Acho que deve ser um complemento muito bom, além de uma maneira de saber mais sobre os personagens. Parei de acompanhar a série há algum tempo, mas, se um dia eu voltar a ver, com certeza vou dar uma chance para o livro. Beijos!!

    ResponderExcluir
  10. Oi David, tudo bem?
    Cara gostei bastante da resenha e eu achava que era um livro bestinha mas vi que estava muitíssimo enganado, Originals acaba de entrar oficialmente para minha whishlist!!

    ResponderExcluir
  11. AI MEU DEUS DESCULPA NAO VOU LER A RESENHA POR MOTIVOS DE MEDO DE SPOILER HAHAHAHA SOCORRO PRECISO DESSE LIVRO
    amo amo amo demais essa série <3 amo vicio!

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu estou babando pela capa desse livro.
    Eu já estou finalizando a 2ª temporada do seriado e amo essa família.
    Quero muito ler o livro.
    A sua resenha está maravilhosa.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá David,

    É muito legal quando um livro nos prende e quando nos conectamos com a autora através de personagens bem construídos, sem falar que quando a trama é fechada com maestria sem deixar pontas soltas, isto me conquista também.
    Agora, ponto para você que resenhou de uma forma fantástica, parabéns!

    Beijo
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!