Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #314: Mentiras Como o Amor - Louisa Reid



Título: Mentiras Como o Amor
Autor: Louisa Reid
Título original: Lies Like Love (2014)
Tradução: Ivar Panazzolo Júnior
Editora: Novo Conceito
Edição: 1
ISBN: 9788581637006
Gênero: Romance
Ano: 2017
Páginas: 473

Adquira seu exemplar aqui!

Avaliação: 



RESENHA



Maravilhosamente perturbador, Mentiras Como o Amor é uma obra crua que vai além de uma história sobre depressão na adolescência, supera nossas expectativas e nos presenteia como uma narrativa distante do clichê e próximo do real. 
Audrey é uma adolescente de dezesseis anos que há três, sofre de depressão. Sua mãe, Lorraine, faz de tudo para manter sua filha em segurança e com saúde e, por isso, decide se mudar quando sua antiga casa pega fogo. Nesse novo lugar, a Granja, Audrey e seu irmão mais novo Peter tentam se acostumar e fazer amizades para que ela possa se curar de sua doença. Quando eles já estão acomodados na casa, recebem a visita dos seus vizinhos, Leo e Sue, que moram na fazenda próxima a granja e vieram desejar boas-vindas. Audrey não sabia que estava conhecendo o garoto que iria mudar sua vida.


Porém, a mudança parece não está ajudando a melhorar o problema de Audrey, que tenta a todo custo ajudar sua mãe e seu irmão ficando curada. Ela sabe que não tem se esforçado tanto para melhorar, mas quer mudar por sua mãe e por Peter. Sem perceber "a Coisa"volta, uma presença que ela sente que obriga a fazer coisas que ela não quer como cortar os pulsos. Fazendo isso, ela acaba por ir parar no hospital, e inicia mais uma temporada de consultas. 

Na escola, Leo começa a se aproximar de Audrey e eles tornam-se amigos. Essa amizade a faz alcançar uma parte dela que a muito estava esquecida: a parte feliz. Lorraine não gosta nada dessa proximidade entre os dois, que cresce a casa dia, pois acredita que Leo só está querendo aproveitar a fragilidade de sua filha para se satisfazer e depois deixá-la de lado. Porém, Audrey não quer se afastar do seu amigo e nem quer desobedecer a sua mãe. E dessa forma, ela vai tentando agradar os dois lados.  Ao chegar em ponto crucial de sua vida Audrey, em meio a essa confusão em sua cabeça, terá que decidir qual é a melhor opção: sua vida desejada e sonhos ao lado de Leo ou sua família que todos esses anos vem tentando protegê-la de si mesma. A vida dela se torna um caos, e somente uma pessoa pode salvá-la: ela mesma. 
"Alguma coisa me dizia que eu precisava confiar em alguém, em algum momento. Mas como eu poderia ter certeza? Como saber em quem confiar? " (Pág 64) 
Quando decidi ler esse livro, não imaginei que ele ganharia a força que ganhou. Tratando de um tema muito delicado e que levanta inúmeras discussões necessárias. A autora, conhecida pelo romance Corações Feridos, criou um enredo original que nos fazer ter um misto de sentimentos ao mesmo tempo.  Ao nos depararmos com uma adolescente que sofre de depressão, vemos nela o quanto a força de querer melhorar nem sempre é suficiente para a cura e que a super proteção da família pode atrapalhar muito na recuperação e no tratamento da doença. 

Em Mentiras Como o Amor, entendemos que nem sempre devemos acreditar em todos que dizem que nos ama, e que nem sempre as atitudes condizem com o que está em nossas mentes. Depressão na adolescência não é um tema fácil de se trabalhar, porém Louisa Roud nos trouxe uma narrativa, muitas vezes pesadas sobre isso, com infinitas reflexões que nos mostram o processo de libertação tanto da doença quanto de laços sentimentais que ferem. 

A Audrey é uma personagem pacata, que ao longo da trama cresce de uma forma incrível e que ao final se mostra muito forte e decidida, com muita atitude. Peter é uma criança de cinco anos, que ama a irmã, dono de uma inocência que só temos na infância e que nos conquista logo no início do livro. Leo se tornou um dos meus personagens preferidos, pois mesmo com todos dizendo coisas negativas sobre sua amiga, ele nem sequer cogita a possibilidade de se afastar dela. Achei isso muito bonito. Por que quando estamos mal e as pessoas se afastam, nós só queremos alguém que nos acolha, nos ame e não desista de nós. Assim como o Leo fez com a Audrey e se tratando de uma doença, isso é crucial para a recuperação. Não podemos nos afastar das pessoas por elas terem alguma doença ou por serem diferentes de nós, e isso é muito bem trabalhado na obra de Louisa Reid. 

O livro é dividido em três partes (que são momentos muito importantes na vida de Audrey) que se subdividem em meses com a narração intercalada entre Leo e Audrey o que é muito bom, pois podemos saber o que um está pensando em relação ao outro. A parte gráfica está linda, a capa diz muito sobre o desfecho da história e a diagramação está muito confortável. Escrito com muita maestria e sensibilidade, Mentiras Como o Amor é uma leitura incrível, fluída e que parte o nosso coração de forma chocante, nos deixando fascinados. Foge do clichê com um enredo inovador e original, me deixando ansioso para conhecer outras obras da autora.


Resenhado por:
Ítalo Bernardo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!