Projeto Leitura Feminista: um convite à equidade

Com imenso prazer aceitei o convite de Leticia Rodrigues (Barda Literária) e da autora Lilian Farias (Poesia na Alma) para, junto à Maria Valéria (Na Literatura Selvagem), me juntar ao projeto que ambas criaram de Leitura Coletiva Feminista. O projeto que surgiu em 2019, como o título sugere, tem como proposta ler e discutir obras de cunho feminista e sobre o movimento tão necessário. 

Em 2021, o projeto se expande, como dito, com a participação dos blogs De Cara Nas Letras e o Na Literatura Selvagem, com o intuito também de trazer maior diversidade e consequentemente enriquecer o debate.

O Projeto consiste em realizarmos periodicamente uma Leitura Coletiva entre os blogs com convite  aberto aos leitores. Haverá debates nas redes sociais, com compartilhamento de opinião durante a leitura e ao final resenha nos blogs participantes e um bate papo online. O objetivo do projeto é trazer leituras feministas de forma acessível a todos os públicos e com diversidade. 

Portanto, nessa nova fase do projeto, escolhemos obras que tragam o tema em questão e que possam gerar discussões pertinentes. Os livros escolhidos seguiram critérios que levaram em consideração o gênero literário da obra para não ficarmos apenas engessados em textos teóricos, uma vez que podemos retirar questionamentos de um romance, de um conto ou até mesmo um quadrinho, por exemplo; também a nacionalidade e claro o próprio conteúdo das obras. 

Eis a lista dos escolhidos: 

  • Sobre-viventes, de Cidinha da Silva;
  • Complexo de Cinderela, de Colette Dowling;
  • Gênero, patriarcado, violência, de Heleieth Saffioti;
  • Objeto Sexual por, Jessica Valenti;
  • Persepolis, por Marjane Satrapi;
  • Garotas Mortas, de Selva Almada. 

Particularmente falando, a principio temi um pouco ao aceitar entrar no projeto e falar sobre essas obras. Por outro lado senti e sinto a necessidade de ficar a par do pensamento feminista e também aprender mais sobre suas lutas e seus objetivos, uma vez que também é de meu interesse essa busca pela igualdade e equidade tanto quando se fala em gênero quanto de outras desigualdades que nunca concordei. Logo, estudar e aprender, me dão arcabouços para que, com os privilégios que já reconheço, possa entender como contribuir.

Aqui fica o nosso convite a você para que participe também do projeto. Afinal, quais obras feministas você conhece ou já leu? Conhece o movimento e seus objetivos? Já teve acesso à obras que falassem sobre o tema? Conversa com a gente, vamos compartilhar experiências. 

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Pedro, esse projeto vai ser o máximo. Tô na maior empolgação aqui *--*
    Fiquei feliz por vocês estar conosco nessa empreitada hehe
    Tschuss

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!