Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #293: Macbeth (Mangá) - William Shakespeare

Título: Macbeth (Mangá Shakespeare)
Autor: William Shakespeare
Ilustrações: Robert Deas
Tradutor: Alexei Bueno
Editora: Galera Record
Edição: 1
ISBN: 9788501105790
Gênero: Quadrinho / Mangá
Ano: 2016
Páginas: 216

Adquira seu exemplar aqui!
Adicione esse livro ao Skoob.

Avaliação:  




RESENHA

Em um novo formato, Macbeth em Mangá nos mostra a história de um homem que tinha um bom caráter até que o desejo e a ambição de se tornar rei tomou conta de sua vida. Macbeth era soldado do rei Duncan e com seu amigo Banquo ganham a luta contra um exército invasor. Logo o barão de Crawdor, o traidor, é condenado a morte , e seu título é herdado por Macbeth que vê parte da profecia que as três feiticeiras havia dito a ele se cumprir. A ambição cresce dentro dele, e o desejo pelo reinado aumenta, sendo tudo isso uma previsão das feiticeiras. Em uma visita à casa de Macbeth, o rei Duncan é morto por ele e por Lady Macbeth, fazendo os filhos do rei , Malcolm e Donalbain fugirem pelo medo de ter o mesmo fim do pai.

Após sua coroação como rei, Macbeth entra em ação pra não permitir que a profecia sobre os filhos de Banquo (que dizia que eles seriam Reis) se cumpra. ordenando a morte daquele que fora seu amigo. A culpa e os fantasmas dos mortos por Macbeth, começa a atormenta-lo e ele procura as feiticeiras em busca de obter respostas, que falam que ele não poderia ser morto por nenhum homem nascido de mulher, e Macbeth fica mais calmo por se achar invulnerável. Depois de descobrirem todo o massacre e destruição causado pelo rei, Macduff e Malcolm se unem para acabar com o reinado de Macbeth o que desencadeia o confronto final, levando-nos para o final trágico e esperado na obra de Shakespeare. 
"Ouso tudo o que pode ousar um homem." Pág 68
A ideia de trabalhar a obra de um escritor tão conhecido e amado por tantos (e clássico), a princípio me assustou um pouco, principalmente por ser em HQ. Mas o livro de uma forma geral não me decepcionou, e foi uma leitura rápida e agradável. Esse foi o meu primeiro contato com uma história de shakespeariana. E apesar de a história não ser ambientada da mesma forma que a original, o texto inicial foi mantido e isso foi crucial para uma leitura satisfatória.

Já tinha ouvido muito falar em Macbeth, mas vê o desenvolvimento do personagem durante a narrativa foi muito interessante, porque podemos notar que ele não tinha uma má índole no início, porém foi se corrompendo ao longo da história sendo incentivado por aqueles que estavam próximo e deixando que ambição e o desejo tomasse as decisões, e estas determinaram o seu final. O que trata claramente de muitos de nós que em inúmeros momentos podemos ser influenciados, para alcançar algo sem pensar nas consequências que isso nos trará a longo prazo. 
Não é um gênero com o qual estou acostumado, mas no conjunto estou bem feliz com a leitura. Acredito que seja uma forma única e muito interessante para se ter um primeiro contato com as obras clássicas de Shakespeare. Os desenhos são muito bem feitos e a junção com o texto (causa um certo estranhamento no início até por que se trata de um texto escrito há séculos, mas logo nos acostumamos com o modo de escrita) original da uma beleza a mais ao livro. Recomendo a todos que desejam conhecer algo desse autor fantástico de forma rápida, descontraída, e bem trabalhada.
 "Batalharei até que dos meus ossos a carne de desgarre."

Resenhado por:
Ítalo Bernardo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!