Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #285: A Garota do Cemitério - Charlaine Harris, Chistopher Golden & Don Kramer

Título:  A Garota do Cemitério
Autores: Charlaine Harris, Chistopher Golden & Don Kramer
Tradução: Heloísa Lea
Editora: Valentina
Edição: 1
ISBN: 978-85-5889-035-9
Gênero: HQ - Ficção
Ano: 2017
Páginas: 128

Adquira seu exemplar aqui!
Adicione esse livro ao Skoob.

Avaliação: 



RESENHA


A Garota do Cemitério é a estréia da Editora Valentina no universo dos quadrinhos. Aqui, temos a união de três artistas que resultou num bom trabalho. A primeira é a escritora Charlaine Harris (famosa pelos livros que deram origem ao seriado True Blond) que escreveu o roteiro da histórias junto com Chistopher Golden e por fim temos Don Kramer, responsável pela arte.

Essa HQ será uma trilogia chamada Os Impostores, sendo A Garota do Cemitério o primeiro volume. Aqui, conhecemos uma jovem que foi abandonada ferida no cemitério para morrer. Ela não lembra quem é e muito menos de onde veio. Está completamente perdida, mas precisa buscar formas de descobrir seu passado e respostas para saber quem quer o seu mal.

Passeando nos túmulos do cemitério, ela se dá o nome de Calexa, inspirada numa lápide. Assim, ela faz daquele local o seu lar, roubando coisas do zelador do lugar e de alguns moradores da região. Até que um dia ela presencia um estranho ritual de invocação, que envole assassinato. A alma que sai do corpo, acaba invadindo Calexa que se enche de memorias que não são dela e como se não bastasse os seus problemas, novos e de outra pessoa, aparecem para perturbá-la ainda mais. Caberá a jovem decidir sair das sombras (e do rastro de seus malfeitores) e ajudar ao espirito que clama por justiça. 
Essa grafic novel é de leitura super rápida e em uma sentada acabamos com a leitura. Temos um mistério envolvendo a personagem principal que pouco é revelado; a protagonista não lembra de nada e pouco recursos possui para procurar saber quem ela é. No entanto, esse novo mistério envolvendo o espirito acaba provocando um desvio, e assim, o leitor acaba sem saber o que realmente aconteceu no passado da Calexa. 

Os desenhos feitos pelo Kramer são bem escuros com traços fortes, eles conseguem transmitir essa áurea mais dark do cemitério e envolver o leitor nas noites escuras dentro de um local tido como assombrado. Esse traço lembra muito os quadrinhos de super-heróis, se dando, talvez, por sua experiência na DC.
No geral, gostei bastante de ter lido essa obra. Não sou muito fã de série, gosto das coisas resolvidas em um único volume, no entanto, creio que trabalhar com desenhos dê mais trabalho. Por isso a escolha dos autores por ser ser trilogia. 

Sobre a obra, a Valentina caprichou mais uma vez. Temos os desenhos impressos em papel couché matte 150g (similar ao de fotografia) que é mais recomendável para esse tipo de impressão e a capa ficou muito bonita também. Não encontrei nenhum erro no texto. 

Até logo, 
Pedro Silva





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!