Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #267: Dupla Exposição - Paloma Vidal & Elisa Pessoa


Título: Dupla Exposição
Autor: Paloma Vidal & Elisa Pessoa
Editora: Rocco ( Selo Anfiteatro)
Edição: 1
ISBN: 9788569474104
Gênero: Contos - ficção nacional
Ano: 2016
Páginas: 104
Adquira seu exemplar aqui!
Adicione esse livro ao Skoob.

Avaliação: 


Resenha


Dupla Exposição, publicado pelo selo Anfiteatro da editora Rocco, é um livro um tanto diferente por sua proposta de trazer textos da autora Paloma Vidal combinando com as fotografias de Elisa Pessoa, ressignificando as estruturas de uma obra na mescla de diferentes linguagens.
Na parte escrita, o texto possui uma poesia bonita e com narrativas curtas, que em sua maioria vão falar de mulheres, mulheres estrangeiras, mães, relação de mãe e filho e até mesmo do relacionamento entre Marianne Moore com Elizabeth Bishop em uma analise de um depoimento da poeta, além de uma copilação de dez exercícios de escrita como se fossem microcontos. 

No total são dez textos carregados de imagens em dupla exposição. Essas imagens são cheias de ambiguidades, e podem tanto decepcionar o leitor que buscar uma ligação muito direta quanto satisfazer aqueles que têm uma percepção mais sensível e consegue enxergar algo além do não dito nas fotografias. 
Dupla Exposição é uma obra diferente, e isso pode causar um certo estranhamento a quem não está acostumado a esse tipo de leitura, pois as histórias narradas não são tão fantásticas e muito menos de outro mundo, pelo contrário, os temas abordados são bem simples, porém, tocados de uma forma singela e bonita. 
Creio que o maior proposito dessa obra, é faze o leitor pensar fora da caixa e não com sua "cabeça", que se demora nas coisas pequenas e acaba aproveitando mais seus momentos de vida, mesmo que seja uma coisa bem pequena e muito comum. É olhar para o exterior e ver que tem coisas acontecendo a nossa volta, independente de onde estamos e que, se quisermos, até conseguimos transformar tudo isso em literatura de forma magistral.

Até logo,
Pedro Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!