Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Sábado com Desventuras em Série #6: O Elevador Ersatz - Lemony Snicket

Título: O Elevador Ersatz
Autor: Lemony Snicket
Ilustração: Brett Helquist
Tradução: Ricardo Gouveia
Editora: Seguinte (Companhia das Letras)
Edição: 1
ISBN: 9788535903201
Gênero: Ficção / Aventura / Juvenil
Ano: 2003
Páginas: 234
Adquira seu exemplar aqui!
Adicione esse livro ao Skoob.

Avaliação: 



Justificativa: Gostaria de pedir desculpas pelo atraso, mas como estava viajando, acabei ficando sem computador para postar a sexta resenha do nosso projeto e tive que postá-la hoje. 

RESENHA



O Elevador Ersatz é o sexto da saga Desventuras em Série, escrita por Lemony Snicket. Para quem vem acompanhando a saga, aqui os órfãos Baudelaire são mandados para seus novos tutores: Esmé Squalor, um mulher viciada em coisas que estão in (na moda) e seu esposo Jerome Squalor, um amigo da mãe dos Baudelaire. Eles vivem na Avenida Sombria 667, no último andar de um arranha-céu. 
Logo ao chegar, os órfãos descobrem que o escuro está "in", ou seja, na moda, e a luz "out", fora de moda. Esmé explica que só concordou em adotá-los porque órfãos estão "in". Como se não bastasse, os elevadores estão "out" e assim, Violet, Klaus e Sunny, infelizmente, terão que usar as escadas enquanto o elevador está em desuso. 

Mas, aparentemente, esse não é o grande problema das crianças. Esmé está à frente da organização do "Leilão In", onde serão ofertadas peças que estão em alta. Para isso, ela contará com a ajuda do Gunther, um estrangeiro que é especialista em leilões do gênero. 

Enquanto tentam se adaptar ao apartamento enorme e aos tratamentos de Esmé, as crianças se preocupam muito com o paradeiro dos seus amigos, os trigêmeos Quaqmire, sabendo que a qualquer momento o conde Olaf pode aparecer com seu disfarce de arenque. 

Mais uma vez, Lemony Snicket solta aos poucos pequenos detalhes do real mistério envolvendo os Baudelaire. Embora não tanto quanto nós leitores esperávamos, como a sigla C. S. C., que até agora é um mistério para todos. Novas pistas surgiram, como uma tubulação que leva ao local onde restou apenas os escombros da mansão Baudelaire. No entanto, ainda não foi dessa vez que os trigêmeos Quagmire e os desafortunados conseguiram escapar das garras do seu carrasco.

De certa forma, esse foi um dos finais mais tristes, porque o motivo pelo qual os Baudelaire perderam esses tutores não foi algo inesperado. Foi uma escolha dele e o fato dele optar por não criar mais as crianças, acaba sendo mais trágico do que uma morte ou um tutor detestável.
Em O Elevador Ersatz, há uma crítica muito pertinente com o que está na moda e até que ponto as pessoas vão para seguir o que a grande indústria impõe. É de um tamanho absurdo, que chegamos a sentir raiva do que acontece.

Com o sexto livro lido, só tenho a confirmar que, a cada obra, essa trama fica mais envolvente e cheia de referências literárias. Já os órfãos estão amadurecendo e se mostrando mais fortes. Klaus e Violet mais inteligentes e Sunny desenvolvendo sua fala, tanto é que vem pronunciando palavras reais como Mil e Armani.

Até logo,
Pedro Silva. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!