Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Sábado com Desventuras em Série #5: Inferno no Colégio Interno - Lemony Snicket

Título: Inferno no Colégio Interno
Autor: Lemony Snicket
Ilustração: Brett Helquist
Tradução: Carlos Sussekind
Editora: Seguinte (Companhia das Letras)
Edição: 1
ISBN: 9788535902747
Gênero: Ficção / Aventura / Juvenil
Ano: 2002
Páginas: 200
Adquira seu exemplar aqui!
Adicione esse livro ao Skoob.

Avaliação: 



RESENHA


Mais uma vez o conde Olaf conseguiu fazer da vida dos órfãos Baudelaire, Violet, Klaus e Sunny um inferno e o sr. Poe teve que levar as crianças para um novo lar. Dessa vez, eles acabam indo parar na Escola Preparatória Prufrock. Uma escola interna para crianças comandada pelo vice-diretor Nero, um homem rude que acha que sabe tocar violino e que por isso todos devem escutá-lo em um concerto de horas. Mas esse não é o grande problema das crianças, já que elas logo conhecem a rabugenta Carmelita Spats (que vai servir de pau mandado para o vilão) e felizmente os trigêminos Quagmaire (Isadora e Duncan, o terceiro infelizmente morreu num incêndio) que vão ser os amigos dos órfãos nos momentos difíceis no colégio.
Como os órfãos não têm responsáveis, eles são obrigados a viver em um barraco cheio de fungos e caranguejos raivosos e são obrigados a comer com as mãos. Uma situação humilhante e desumana. As aulas são bem sem nexo, e como no colégio não há turmas para a idade de Sunny, ela terá que se tornar a secretária do vice-diretor, grampeando loucamente as papeladas.

Tudo caminha conforme o ritmo do colégio e o computador foi configurado para impedir a entrada do conde Olaf na escola. Mas o que já parecia ruim começa a piorar quando o professor de educação física é substituído pelo malvado instrutor Genghis com seu turbante que esconde as sobrancelhas e um sapato de corrida caríssimo que cobre o seu tornozelo. É ele que será o verdadeiro carrasco na vida dos órfãos. Eles logo terão que descobrir os planos do temível cond Olaf. Mas antes disso haverá muita D.O.R (Disciplina para Órfãos Rápidos).

Inferno no Colégio Interno é o quinto livro de Desventuras em Série, e até então, o livro mais distinto da formula que o autor vinha repetindo dos anteriores. Isso porque os órfãos são levados a um colégio interno, e não a um tutor que é membro da família. Aqui, eles vão pela primeira vez em toda a série ter aulas (embora sejam aulas bem nada a ver, com assuntos um tanto quanto inúteis) e a pequena Sunny irá trabalhar como secretária (coisa que ela não tem capacidade e nem idade para exercer a função). 

Além desses infortúnios, os irmãos (felizmente) vão conhecer o verdadeiro significado da palavra amizade com os trigêminos. Isadora que quer ser poeta e Dunca que sonha em ser jornalista vão ser de suma importância na vida dos três irmãos. Eles também passaram por um problema similar, já que também perderam os pais em um incêndio que devastou a casa deles.
Ao longo desse romance, mais mistérios vão surgindo e pequenos detalhes são quase revelados. Os trigêmeos descobrem algo acerca do incêndio que levou à morte dos pais Baudelaire (sugerem que não foi acidentalmente) e que talvez o conde Olaf esteja envolvido nisso. Mas não temos tanta certeza, já que não é dito explicitamente. Uma sigla misteriosa (C.S.C) também aparece.

Sobre a relação de Beatriz com Lemony Snicket, descobrindo que foi algo mais como uma paixão platônica e que ela se envolveu com outra pessoa. Esses foram detalhes soltos bem sutilmente pelo narrador.

O quinto livro da série foi uma leitura muito interessante, principalmente por nos surpreender com pequenos mistérios (nos atiçando mais a curiosidade) e pela história envolvente que Lemony Sniket nos oferece. Estou muio ansioso em ler o sexto livro e descobrir o que tanto é oculto do leitor. 

E você, o que achou de Inferno no Colégio Interno?

Até logo
Pedro Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!