Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #185: Wolf In White Van - John Darnielle

Título: Wolf In White Van
Autor: John Darnielle
Editora: Record
Edição: 1
ISBN: 9788501104663
Gênero:  Ficção Jovem adulto / Literatura Estrangeira
Ano: 2016
Páginas: 224

Adicione esse livro ao Skoob


Avaliação: 



RESENHA


Wolf In White Van conta a história do Sean Phillips, um jovem que aos 17 anos, após um acidente se afundou ainda mais em uma vida reservada. Apesar disso, ele se mostra esperançoso em seu modo de ver e viver uma vida com sentido e pés no chão. Após esse acidente, que quase  o levou a morte, seu rosto ficou desfigurado e ele passou a ser foco de olhares estranhos e preconceituosos.


Forte Itália é um jogo de RPG pós-apocalíptico de estrategia e sobrevivência jogado através de cartas criado por Sean enquanto ele estava no hospital se recuperando do acidente, e também é uma forma de ter contato com o mundo exterior através das cartas que recebe dos jogadores. O jogo funciona da seguinte forma: Um turno é enviado por Sean e o jogador responde com uma ação dentre as opções sugeridas. A ideia que parecia simples ganha outro tom quando dois jovens levam o jogo a sério demais e o trazem para a realidade, levando a morte de um e o ferimento do outro gravemente.

Narrado em primeira pessoa não linear, de forma que o autor faz um jogo dos acontecimentos do passado para o presente, dando uma certa complicação na narrativa e mais mistérios, deixando as divagações do personagem e a dúvida do narrador meio capcioso. Esses devaneios que o autor coloca do personagem são em parte longas e que tiram o interesse do leitor na narrativa, quebrando o ritmo de leitura.


Ao começar a ler Wolf In White Van esperava uma coisa no estilo Jogador N° 1, mas não supriu as minhas expectativas porque são livros distintos. Quando falou em RPG achei que iria ficar voando, pois não é algo que tenho o costume de me interessar, mas esse medo logo passou, já que o jogo em si não é bem o foco do autor, tanto é que pouco a gente sabe sobre.

Recomendo para quem gosta de um livro na medida certa, sem altos e baixos, mas que sabe dosar bem os elementos para contar uma história e do universo Geek.

Até logo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!