Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
12

Resenha #171: A Perda (The Originals #2) - Julie Plec



Lido em: Abril de 2016
Título: A Perda
Autor: Julie Plec
Editora: Galera Record
Edição: 1
ISBN: 9788501105851
Gênero: Ficção
Ano: 2016
Páginas: 192


Avaliação:    



Resenha:

Em mais uma tirada emocionante, The Originals ganha seu segundo volume, intitulado de "A Perda", cheio de reviravoltas e adrenalina, prometendo um desfecho tão angustiante quanto os outros volumes lançados até agora. Com ritmo perfeito, a narrativa de Julie Plec nos prende da primeira página até a última, sem qualquer pausa para suspirar ou deixar o nível do romance cair.

44 anos depois do grande desastre que fez New Orleans renascer das cinzas, a cidade está agora finalmente sob o controle da família Original. Os Mikaelsons dominam todas as ruas e seu mundo finalmente parece está prosperando. Mas Klaus continua, mesmo depois de tanto tempo, tentando cumprir sua ambição e reviver sua amada. Para tal feito, ele não importa-se de colocar em risco a vida de seus irmãos, Elijah e Rebekah. Para conseguir finalizar esse desejo, ele precisará da ajuda de uma bruxa, mas os bruxos estão buscando vingança há muito tempo, e a oportunidade pode ser essa. Agora, Lily Leroux tem o plano e a isca perfeita e um novo mal recai sob a cidade, mais devastador do que nunca. E enquanto os irmãos tentam combater essa nova escuridão, duas únicas coisas ficam certas: haverá um banho de sangue e uma escolha pode finalmente fragmentar a relação familiar dos Mikaelsons que já vem sobrevivendo precariamente há tanto tempo.


Narrado em terceira pessoa, a obra vem dividida entre os pontos de vistas de Klaus, Rebekah e Elijah, seguindo o modelo do primeiro volume. Essa divisão na narrativa não só favorece ao leitor se aproximar de todos os personagens igualmente, como também amplia o campo que envolve toda a trama. Plec tem uma escrita simples, sucinta, não se atendo muito a certos detalhes, e isso pode ser considerado tanto uma ponto negativo, quanto positivo. Positivo pelo fato de não embromar demais descrevendo coisas desnecessárias; negativo por deixar alguns eventos, que poderiam ser melhor explorados, passar em branco ou muito superficial. Pessoalmente opto pelo lado positivo. Não gosto muito de longas descrições, e por ser tratar de um livro que envolve uma temática sobrenatural, The Originals, por ter essa escrita básica, não se torna cansativo e diverte o leitor a todo instante.


A construção dos personagens feito pela autora também é um aspecto a se ressaltar. Plec cuidou perfeitamente de diferenciar um irmão do outro, fazendo e ressaltando tais características de forma que o leitor consiga distinguir quem está sendo focado na narrativa. Além disso, o fato de tratar de personagens que já foram bem explorados para quem acompanha os seriados The Vampire Diaries ou The Originals, só torna a trama ainda mais convincente e diferente, trazendo um passado não citado na série. 

Neste volume o destaque de personagem vai para Rebekah que não só amadureceu muito mais, como também foi o pilar para o desenvolvimento de todos os eventos. "A Perda" trata especificamente do rompimento final na família Original, colocando em cheque toda a frustração e mágoa guardada por eles. Além disso, o volume se mostra mais adulto e violento. Se no primeiro tivemos um foco maior na trama romântica, neste volume acontece o inverso. O romance é jogado para segundo plano enquanto que a central aborda as brigas, os banhos de sangue e o lado mais misterioso da trama. O enigma no enredo guia o leitor por todas as páginas, fazendo com que os capítulos passem rapidamente e tornando a leitura tão prazerosa. 


Para uma sequência, "A Perda" foi tudo que esperei e mais um pouco. Com uma edição tão singela quanto o primeiro livro, sendo fã da série também, aguardo ansiosamente pelo seu desfecho, e já adianto que indico a leitura para os fãs do universo sobrenatural ou do mundo vampiresco. Não só um conto sobre vampiros, The Originals é uma emocionante história que aborda relação familiar, confiança e jogo de poder, tudo estritamente muito bem elaborado e explorado.

Até logo,
David Andrade.


12 comentários:

  1. Já tinha visto muita gente falar sobre a série de tv, mas não sabia que tinham livros também. Nunca vi ninguém comentando sobre eles. Confesso que eles não me chamam muito a atenção, acho que a série me atrairia mais. Gosto muito de livros sobrenaturais e já li muitos deles porém atualmente estou meio cansada do gênero. Quem sabe quando essa minha ressaca acabar, eu tente ler ou assistir essa série :)

    ResponderExcluir
  2. Adoro o estilo, essa série não cheguei a assistir, mas adoro o universo sobrenatural, em livros, filmes, jogos e séries. Leria com certeza, só não achei a escolha das capas muito acertada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roberta!
      Verdade, as capas não são as mais bonitas. Eu teria ideias melhores, até porque a do último parece uma junção dos dois primeiros. Mas vale muito a pena conhecer!

      Abraço
      David

      Excluir
  3. Entre Diários de vampiros e The Originals prefiro Originals, gosto como a trama e desenvolvida com acontecimentos surpreendentes, e vejo que o livro também segue essa linha, e isso de certa forma me interessou bastante, gosto de livros com tramas com bastante ação, algo imprevisível, até assisti apenas pouco episódios da série de tv, e por isso pretendo começar a aquirir o primeiro livro, se eu gostar com certeza irei adquirir o segundo assim por diante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lana!
      Sim, The Originals é muito melhor. Não só pelo tom mais obscuro e mais realistico do clássico Dráculo, como também por estarmo sempre lidando com vilões, porque na história, não tem mocinhos, mas sim diferentes vilões que lutam pela sua ideologia.
      Arrisque a leitura :)

      Abraço
      David

      Excluir
  4. Oi David!
    Já vi os primeiros capítulos da série, achei bacana porém não continue com a série. Por esse motivo não leria o livro, acho bacana para quem fã ler tendo a visão de todos os irmãos no livro e ele não focar somente no aspecto sobrenatural da história.

    ResponderExcluir
  5. Eu não sei o que pensar desses livros. Quando vejo tenho até vontade de ler porque acompanho a série. Mas fico com medo de ser perda de tempo...
    Sei lá, não foi uma história que me chamou atenção para ler.
    Só que parece ser bom, gostoso de acompanhar em forma escrita a trama deles. Ugh, não sei se leio :S

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris!
      Ohh, assim. Caso vá se aventurar, não vá imaginando algo semelhante a série. Na obra a gente tem uma visão dos acontecimentos muito antes de tudo que se passa na série. Milhões e milhões de anos atrás, então, é como se narrasse porque a cidade é tão importante para eles entendem. O livro age como uma espécie de complemento, que pra mim, foi muito bom.

      Abraço
      David

      Excluir
  6. Olá. Conheço a série, apesar de não acompanhar. Não sabia que tinha livros também. Adoro séries e livros com tema sobrenatural, vampiros, bruxos e lobisomens! Já adicionei a minha lista de desejados, com certeza vou conferir, livros e série. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Márcia!
      Que bom querida ^^ Espero que goste
      Se gosta de vampiros, bruxas e tudo mais do sobrenatural, então esse livro é prato cheio já que tem tudo isso e muito mais *-*

      Abraço
      David

      Excluir
  7. Oiee!
    Já vi um episódio da série e amei, mas por falta de tempo tive que abandonar.
    Na tv esse tipo de enredo muito me agrada, mas em livros não tanto, apesar de gostar de livros sobrenaturais esses que tem série prefiro assisti mesmo (me julguem rsrs), então não pretendo lê-lo.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  8. Oi David, tudo bem?
    No momento estou dando um tempo em séries de TV sobre vampiros; Eu nunca pensei na possibilidade de ler The Originals mas depois da sua resenha estou com uma certa curiosidade. Esse segundo livro parece ser muito bom.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!