Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
12

Resenha #157: Outro Dia - David Levithan

Lido em: Abril de 2016
Título: Outro Dia
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Edição: 1
ISBN: 9788501106834
Gênero: Romance 
Ano: 2016
Páginas: 322


Avaliação:   





Resenha:

Bons sinais. Estou sempre procurando bons sinais.

Rhiannon nunca imaginou que estaria em uma situação tão complicada. Em um dia comum de sua vida, ela só gostaria que Justin fosse à pessoa a lhe fazer feliz, mas agradá-lo não era tarefa fácil. Estava sempre mal humorado, cheio de ódio e antipatia; sempre sentindo-se um fardo para ele. Não naquele dia. Naquele dia ele tinha um brilho diferente no olhar, nas palavras, no jeito de se mexer. Naquele dia, o Justin não parecia o seu Justin. E ele não era...
Quando Rhiannon depara-se com a história impossível e assustadora de A, seu mais novo pretendente, que troca de corpo todo dia, ela fica perdida, perturbada, sem saber quais atitudes tomar. Seria capaz de amar o mesmo espírito em corpos diferentes? Que ideais ou obstáculos teria que superar e se adequar para viver este amor? Isto é realmente verdade? Como escolher entre o amor fixo e normal por Justin ou a grandiosidade sentimental e reviravolta que A causa em sua vida?

“O amor tem que ser isso: Ver o tamanho do problema que o cara é e amá-lo assim mesmo, porque você sabe que também é um problema, talvez até pior."


Outro Dia não é a continuação que esperava para um livro tão incrível quanto Todo Dia, mas abre muitas novas possibilidades para o leitor que já conhece a trama no seu geral. Narrado em primeira pessoa, o enredo é a mesma coisa de Todo Dia, sendo visto desta vez sob a ocular da personagem Rhiannon, e isso pode ser tomado como um aspecto importante na trama, já que as transformações em sua vida e em sua forma de pensar são muito profundas, principalmente quando seu relacionamento com A começa. Levithan deu um rosto à personagem, vivacidade a figura antes era apenas idealizada. Infelizmente o romance não ganha tanta grandeza quanto seu anterior devido a não possuir a particularidade de ter um narrador que não tem uma sexo estabelecido, e que está constantemente em transformação, como também pelos muitos acontecimentos, já experienciados pelo leitor, tornando-os banais devido a repetição.

David Levithan convida seus leitores a conhecerem um pouco mais da construção destes personagens. A complexidade dele é indiscutível, fato que transforma Outro Dia em uma boa leitura para passar o tempo, possuindo citações bonitas e memoráveis, mas não tendo a carga sentimental que tínhamos em Todo Dia. Como mencionei acima, devido à trama já ser conhecida, o livro acaba não sendo surpreendente, e fica mais como uma releitura do que já havia sido mostrado, mudando apenas alguns aspectos. O final, porém, desta vez, não exige uma continuação. Sob a perspectiva de Rhiannon, a obra estaria completa e perfeita. Para o leitor que não leu Todo Dia, essa pode ser uma experiência melhor. Eu pessoalmente, me decepcionei um pouco, razão de Todo Dia ainda ser meu xodó particular. 


Mas o livro não é de todo ruim. É interessante o autor ter destacado a posição da personagem frente a tudo que acontece em sua vida, não só nas alterações de humor, como também na forma de lidar com as trocas de corpo de seu amado. A visão que Rhiannon tem de A, a forma como leitor passa a enxergá-lo, tudo é muito bem explorado. Uma coisa evidente é que Rhiannon a certo momento da história, parece não se importar mais com nenhum sentindo que não seja seu desejo por A. Além disso, mais interessante ainda é quando a protagonista é submetida ao dia em que A aparece no corpo de uma garota; seus pensamentos mais secretos, seus medos, tudo exposto ao leitor, evidenciando a complexidade do sentimento que rege todo o enlaçar de eventos em Outro Dia. Se existe algo a se dizer sobre a obra e sobre o autor é que Levithan não brinca quando o quesito é construção da narrativa. Sua obra tem um toque sutil de sobrenatural que ao mesmo tempo fundi-se com a realidade em uma naturalidade emocionante, chocante.

Outro aspecto interessante foi vê como Rhiannon realmente enxerga Justin, que desta vez, tem um maior destaque, não só para que o leitor o conheça em sua intimidade, como também para decidir em qual time colocá-lo: odiados ou amados.

“É aqui que acaba. É aqui que começa.
Cada momento. Todo dia.
É aqui que acaba. É aqui que começa.”


A edição da Galera Record é simples, mas capa combinou bem com a visão que a série quer transmitir. Outro Dia é mais um apurado de quotes inesquecíveis, recheado de romance e drama do começo ao fim. Não tão surpreendente quanto Todo Dia, ainda é capaz de emocionar o leitor que pode ser pego identificando-se com os dilemas da personagem. Ainda espero uma continuação (e digo realmente uma continuação para Todo Dia, e não ele narrado por outro protagonista), que fale mais sobre o que A realmente é, e solucione os mistérios que ficaram em aberto. Se não ler Outro Dia pelo simples prazer de conhecer uma história diferente, então pelas frases marcantes que provavelmente irão te tocar.

Até logo,
David Andrade


12 comentários:

  1. Li ''Todo dia '' e amei, achei bem curiosa A e queria muito desvendar vários mistérios, acho que ''Outro dia'' foi fundamental, pois sabendo o outro lado da história formulamos melhor tudo em nossa cabaça a passamos a compreender todos os fatos, realmente um livro preciso e inspirador, quem ainda não leu, LEIA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria!
      Verdade. Essa foi de fato a importância da trama nesse segundo livro: mostrar o ponto da menina. Achei legal esse fato, a´te porque, a experiência é totalmente diferente, mas ainda sinto uma carência de uma continuação, e digo, realmente uma continuação, para Todo Dia. Espero que saia.

      Abraços e bjs
      David

      Excluir
  2. Oi Daivd, tudo bem?
    Cara, o livro parece ser bem interessante, mas não é o meu objetivo de leitura no momento. Por se tratar da mesma história mais com um ponto de vista de outro participante para mim, pouco terá a acrescentar. Espero mesmo é uma continuação definitiva de Todo Dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ita!
      Ohh, eu não diria que não acrescenta viu. Acrescenta muita coisa. A visão geral do Todo Dia muda completamente quando você vê por outros olhos. Eu recomendo que você leia :)

      Abraços
      David

      Excluir
  3. Ainda não li o livro Todo Dia, mas todos que já leram diz ser ótimo, e por isso tenho muita vontade de lê-lo. Pelo primeiro livro ser tão bom, o segundo acabou não superando suas expectativas, por esperar algo surpreendente como o primeiro livro. Gostei de como o autor nesse segundo vai aborda o medo da perda, e de como ela vai enfrentar os problemas incomuns por ela para poder ficar com A, fiquei bastante curiosa para saber como ela vai lidar com toda essa situação, me interessei bastante por essa leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lana!
      Leia sim ^^ Eu indico muito. Todo Dia é um romance muito diferente e reflexivo. Como você colocou, de fato, eu esperava que esse fosse tão bom quanto o primeiro, mas na verdade acabou sendo apenas uma extensão. Indico os dois, até para ter uma amplitude maior do cenário ^^

      Abraços e bjs
      David

      Excluir
  4. Já faz um tempo que quero ler "Todo Dia" , e imaginei que "Outro Dia" seria a continuação do primeiro (fiquei um pouco triste ;( ) . Gostei bastante da resenha! Acho que vou ler "Todo Dia" e se gostar muito, busco ler "Outro Dia"!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wesley!
      Leia muito Todo Dia. Pra mim, é o melhor romance do David Levithan. Gosto muito das escrita dele, mas a profundidade que ele dá aos sentimentos nesse livro, é muito grande. E sim, comece por Todo Dia. Outro Dia encare como complemento.

      Abraços
      David

      Excluir
  5. Parece ser uma história mega interessante e diferente, e acredite ainda não li Todo Dia , mas pretendo pois possui uma história ótima, sempre vejo resenhas mega positivas e que bom que adorou esse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ycaro!
      Sim. A média do romance no skoob é ótima. Eu indico muito que leia Todo Dia. Melhor romance do David Levithan na minha opinião. Caso goste e queira uma maior amplitude de enredo, ai você se arrisca nesse. Mas leia Todo Dia. Recomendo esse livro para todo mundo, sempre.

      Abraços
      David

      Excluir
  6. Gente, eu amo a escrita do David e acho brilhante a forma como ele aborda a sexualidade, nos fazendo questionar mil e uma coisas. Eu amei Todo Dia (o meu preferido dele dos que li até agora) e eu posso dizer que depois desse livro eu mudei mais um pouco a minha visão de ver o mundo e as pessoas.
    Quando eu vi esse lançamento pensei que seria narrado novamente pelo ponto de vista de A, mas depois descobrir que era pelo de Rhiannon. Eu particulamente não gosto de livros que contam a mesma história só que pelo ponto de vista de outro personagem, acho que a leitura acaba se tornando cansativa (parece mais uma reeitura como você mesmo falou) e dificilmente o autor coloca alguma informação nova na história. Contudo, fiquei bem curiosa para ler esse livro, principalmente pra saber como a Rhiannon lidou com a questão da sexualidade de A e do seu relacionamento com Justin.
    Gostei muito da resenha e já estou me preparando para as várias reflexões do David *-*
    E realmente, essa edição é simples mas linda. Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Olá David tudo bem?
    Vergonha define quando o assunto é Todo Dia, mas nesse caso é sua continuação. A verdade é que tenho o livro a quase 2 anos, morro de vontade de ler, mas nunca o li. Não me pergunte porque, eu também não sei. Mas a história de Todo Dia me chama muita atenção, logo Outro Dia me parece ser um livro bem interessante também, mas concordo quando você diz que o livro deixa de ter surpresas, uma vez que a história é a mesma sob outro ponto de vista. Não esperava menos do Levithan, citações incríveis e um livro recheado de romance para passar o tempo, não preciso nem dizer que gostaria muito de poder lê-lo também né? Assim que surgir uma oportunidade de adquiri-lo o farei, a capa é simples, mas de uma beleza incrível, gostei bastante da resenha.

    Abraços, Carlos.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!