Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
8

Resenha #155: O Fim de Tudo - Luiz Vilela

Lido em: Abril de 2016
Título: O Fim de Tudo
Autor: Luiz Vilela
Editora: Record
Edição: 2
ISBN9788501104823
Gênero: Contos brasileiros
Ano: 2016
Páginas: 240

Adicione esse livro ao Skoob


Avaliação:



RESENHA


Luiz Vilela, autor mineiro, é considerado um dos melhores contistas brasileiros. Ele nasceu em 1942, e em sua adolescência, aos treze anos, já começou a escrever e ter contos publicados. Não demorou muito para ter seu trabalho reconhecido em concursos que desbancava autores já consagrados da época. 


"O Fim de Tudo" foi originalmente publicado em 1973, por a editora Liberdade que o próprio Luiz Vilela fundou em parceria com um amigo em Belo Horizonte, ganhando destaque e o prêmio Jabuti na categoria melhor livro de contos. 

Em 2016, pelo Grupo Editorial Record, "O Fim de Tudo" ganha sua segunda edição com direito a revisão. A segunda coletânea de contos do autor é composta por 24 contos que de alguma forma retratam o fim em contextos diferentes. Em uma coletânea de contos é normal encontrar contos que são sensacionais, alguns medianos e outros nem tanto assim, porém, Vilela conseguiu selecionar bem as obras que entraram no seu livro, você lê e não encontrar um conto do qual não goste.


Ganham destaques "A volta do Campeão", conto no qual um senhor cansado da monotonia de ficar em casa sai e volta a ser criança; "Monstro" que retrata bem nossa sociedade cada vez mais sensacionalista; "Surpresas da Vida", que traz um reencontro entre aluno e professo, relembrando os velhos tempos de escola, o que acontece também em "Primo", só que nesse último segredos guardados no íntimo chegam ao dia final e são revelados; "Carta", construído de forma epístola, traz uma confissão e uma sentença; "Um Rapaz Chamado Ismael", que se passa em um bar com flashback numa redação de jornal e traz um jovem jornalista desiludido com a profissão e "O Fim de Tudo", que nos alerta sobre o caos mundano em que estamos vivendo e o desmatamento que o homem causa na natureza.


Enfim, destaquei esses como mais marcantes, mas justamente para não falar de todos. Além dos citados, há outros que são muito bons e que notamos claramente que apesar de escritos há mais de 30 anos, possuem a qualidade de serem tão atuais quanto como se tivessem sido escritos hoje. As situações são verdadeiros retratos do nosso cotidiano, tem até coisas bem simples que nas mãos do Vilela um novo olhar. Como primeiro livro lido do autor, creio que seja uma ótima porta de entrada para aqueles que não conhecem seu trabalho.

Até logo!

8 comentários:

  1. Não conhecia o autor e estou impressionada, estou conhecendo um universo inteiro de escritores mineiros esses dias auehuaehuae Mas enfim... Eu gostei da capa, achei muito limpa e agradável, como se a ideia do fim bastasse por si só.

    http://notasmentaisparaumdiaqualquer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Livros de conto não costumam chamar muito minha atenção, porém gostei bastante do tema que o autor usou para escrever que e o fim de tudo, e isso me fez ficar curiosa para saber como ele vai aborda isso de várias maneiras. Gostei bastante de saber e conhecer esse autor que e mineiro como eu.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o autor... Bem interessante!

    ResponderExcluir
  4. Amei essa nova edição para o livro, esse autor genial que consegue escrever sobre diversos assuntos, confesso que fiquei bastante curiosa para conferir o conto '' Monstro'' por mostrar nossa sociedade, gosto de autores que conseguem escrever de uma maneira simples, fácil, que torna a escrita relevante por muitos anos, não só em sua época

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu gosto bastante de contos e não conhecia o autor. Adoro livros de sentido atemporal o que parece justamente ser o caso de O Fim de Tudo. Como o livro é fininho vou tentar encaixa-lo nas minas próximas leituras, ler nem que seja um conto dele.

    ResponderExcluir
  6. Essa edição me deixou mais curioso, amo quando acabo sendo inspirado por algum livro, acho que o autor tratara de maneira única sobre temas da vida e morte, com aquele drama que não falta em suas obras, acho que o autor devia ter explorado uma linguagem mais conhecida, mas espero conhecer seus contos e tirar minhas conclusões.

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto muito de livros de contos, apesar de não ler tanto quanto eu gostaria, e quando eu olhei esse livro pela primeira vez, eu pensei que seria um livro que tratava mais sobre a morte, e depois descobrir que não era bem assim.
    Eu até já até tinha lido algumas resenhas sobre esse livro e tinha deixado passar, mas acho que agora vou reconsiderar. O livro parece ter uma boa dose de nostalgia e eu gosto desse toque em textos curtos *-*
    Gostei bastante da resenha e fiquei com vontade de ler os que você indicou, ainda mais ao saber que apesar de tanto tempo que já foram escritos, continuam sendo atuais. Beijo :)

    ResponderExcluir
  8. Olá Pedro tudo bem?
    Espero que tenha sido você mesmo que escreveu esta resenha, afinal esse livro é bem o seu estilo. Enfim, nunca li nenhum livro de conto, ops, me lembrei e já li sim! Foi uma experiência bem legal, fora da minha zona de conforto, mas algo bem interessante e que me atribuiu bastante. Concordo com você quando diz que é realmente dificil achar um livro de conto em que você goste de todos. Não tenho muita experiência no assunto, mas do pouco que já li pretendo me aventurar mais vezes e O Fim de Tudo parece ser um ótimo candidato.

    Abraços, Carlos.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!