Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
15

Resenha #149: Uma Chama Entre As Cinzas - Sabaa Tahir

Título: Uma Chama entre as Cinzas
Autor: Sabaa Tahir
Editora: Verus 
Gênero: Fantasia / Ficção / Jovem adulto
Ano: 2015
Páginas: 432

Adicione esse livro ao Skoob


Avaliação:






RESENHA


A resenha de hoje é sobre uma fantasia publicada pela Editora Verus e bastante aclamado pela crítica "Uma Chama Entre as Cinzas" da escritora americana Sabaa Tahir. O livro vem fazendo um grande sucesso entre os leitores do mundo inteiro, principalmente após ser comparado com Harry Potter, Guerra dos Tronos e Jogos Vorazes, o que conseguiu atrair bastante atenção dos fãs dessas sagas.


A obra narra a história de Laia, um escrava que, de uma hora para a outra, se vê obrigada a deixar sua casa após a mesma ser invadida pelo exercito do Império. Os soldados matam os avós de Laia e levam seu irmão para a prisão por traição ao Império. Laia se vê completamente fora da sua zona de conforto e forçada a encontrar meios para libertar seu irmão, e único parente vivo, da prisão. Dessa forma, Laia encontra um grupo de pessoas que se propõe a libertar o seu irmão, desde que ela seja espiã da Comandante de uma das maiores academias militares do Império, uma perigosa missão à qual nenhum outro espião jamais sobreviveu.

No outro lado da história nós conhecemos Elias, um dos mais promissores jovens da academia militar. Apesar de ter um brilhante futuro como soldado, Elias simplesmente despreza tudo que é feito pelo Império, principalmente a violência que os mesmos promovem dentro da sociedade. Preparado para desertar logo após sua formatura, Elias acaba sendo chamado para participar de uma importante eliminatória para escolher quem será o próximo Imperador. Elias se vê dentro de uma grande rede de armações e acaba tendo que executar tarefas que vão contra todos os seus princípios.


No geral, é muito bom, a leitura é viciante e muito rápida. Os personagens são muito bem desenvolvidos e cheios de personalidade, assim como os ambientes que são muito bem descritos. Com o famoso estilo de capítulos alternados,  é praticamente impossível de se parar de ler. Comecei a ler cheia de expectativas e não me decepcionei, mas, também não me impressionei.

O livro tem uma grande mistura de outras coisas que já lemos, o que torna a obra não muito original. Mesmo não tendo me decepcionado, devo afirmar que a obra foi um tanto superestimada pela crítica, não vi o encanto de Harry Potter e nem a brutalidade de Game of Thrones, em diversos casos parece que a autora tende a proteger demais os personagens principais. Tem muita morte? Sim. Muito sangue? Bastante. Mas, na maioria dos casos, de personagens secundários e sem tanta importância.

Uma Chama Entre as Cinzas possui continuação, isso fica implícito no final, pois o enredo deixa milhares de fios soltos e uma grande curiosidade sobre o destino dos personagens. Devo admitir que o segundo livro tem um grande potencial, inclusive de ser melhor que o primeiro.
" - Existem dois tipos de culpa - digo em voz baixa. - Aquele que é um fardo e aquele que lhe dá um propósito. Deixe que a culpa seja o seu combustível. Deixe que ela te lembre de quem você quer ser."

A diagramação está bem legal, como eu falei, os capítulos são alternados entre narrativas em primeira pessoa de Elias e de Laia. Além disso, o livro é muito bem dividido em três partes. A autora soube muito bem capturar a atenção do leitor, mudando de capítulo em pontos estratégicos do enredo. A leitura é de uma linguagem fácil e viciante, mas não se trata de um livro para crianças. No geral, a única coisa que me decepcionou mesmo foi o protecionismo com os personagens principais da história, mas mesmo assim, é uma aventura muito gostosa de se ler.  Para quem começa a se aventurar sem muita expectativa pode sim se surpreender.


15 comentários:

  1. Ouvi falar muito bem desse livro, mas, como você disse, não me impressionei, a leitura prende mas, não é um livro muito TCHANN como as pessoas falam

    ResponderExcluir
  2. A capa me fez lembrar da série A viajante do tempo, de Diana Gabaldon, achei a capa parecida com um de seus volumes. A história é legal, sem comparar com Harry Potter e Jogos vorazes, que não curto, fora isso leria com tranquilidade.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, e olhando a capa imaginei que o livro não iria me desperta interesse, no entanto após ler sua resenha me peguei querendo adiquiri-lo, pois me senti cativa, e percebi que a estória e muito envolvente, o que faz com a leitura seja rápido, gosto de tramas que intercalam as visões dos personagens, tenho gostado bastante dos livros de gênero fantasia.

    ResponderExcluir
  4. Oiiie,
    Eu vi algumas resenhas super positivas sobre o livro, estou super curiosa para ler, ele tem tudo para me agradar, espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  5. Acho linda a capa desse livro e adorei a resenha, já tinha visto comentários sobre ele um tempo atrás e achei nem interessante a historia, mas mesmo assim ele ainda não entro pra lista de livros que estou ansiosa para ler.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom!!!
    Parece ser um livro bem interessante para quem gosta de aventura! Gosto disso, com menos mortes e menos sangue, claro!!

    ResponderExcluir
  7. Eu conheci Uma Chama Entre as Cinzas a partir de vários blogueiros que se encantaram com a trama do livro e estão disseminando o seu poder. Bom, o gênero fantasioso é um que gosto muito, mas vem perdendo espaço em minha estante por motivo de: cadê a criatividade, autores?!. Uma Chama Entre as Cinzas me lembro de ótimos livro que li, não estou falando que a história é igual ou semelhante, mas uma sensação de prazer surgiu. Laia é uma personagem forte, fator que gosto muito em construção de personagem, e determinada que não mede esforços para defender sua pouca família e conseguir o que desejar. Elias é outro personagem encantador, mesmo com os traumas de abandono, não desiste de fugir da prisão e ser um homem "livre". A relação entre os protagonistas me deixou suspirando, mesmo não sendo baseado em um romance. Quero esta leitura!

    ResponderExcluir
  8. Gostei do enredo, mas não vi muita semelhança entre HP e GOT. Você confirmou minhas suspeitas. Parece ter um pouco de Jogos Vorazes devido as tarefas e o desejo de salvar o irmão. Achei interessante.

    ResponderExcluir
  9. Fiquei muito interessada no livro quando vi o lançamento. E mesmo que tenha coisas que já vimos, elementos que lembram outras histórias e possa até cair um pouco no clichê, acho que vale muito a pena. A leitura viciante é o melhor! Querendo ler, é um livro muito bom pelo visto.

    ResponderExcluir
  10. Gosto bastante de livros nesse estilo. Fantasia <3
    E não lembro de ter lido muitas resenhas desse livro =/ Pois nem me lembrava dele. Fiquei bem interessada!

    ResponderExcluir
  11. Eu amo fantasia, mas assim com um povo tão oprimido não sei se seria minha praia não. Apesar da sua empolgação com a resenha, não despertou muito minha vontade de ler não. Talvez eu dê uma folheada no livro quando encontrá-lo em uma livraria e quem sabe mude de ideias, mas por hora eu passo.

    ResponderExcluir
  12. Oi Maria, tudo bem?
    Eu quero muito ler esse livro. Eu gostei bastante da história e principalmente da personagem Laia. Espero que quando eu leia o livro me agrade, porém não irei com muitas expectativas, pois como você disse, o livro não tras nada de novo.

    ResponderExcluir
  13. Me interessei sim, com certeza, mas vou esperar sair a continuação pra ler... odeio ficar esperando pelos outros livros. Amo fantasia e é ótimo quando uma autora consegue acertar de cara mesmo, quando desenvolve tão bem um universo e ainda consegue apresentar algo novo.

    ResponderExcluir
  14. Esse é um livro que sempre me atraiu muita atenção. Gosto de fantasia e esse enredo me parece extremamente complexo. Além disso, os personagens são muito bem construídos, o que atrai ainda mais o leitor e enriquece a história.

    ResponderExcluir
  15. EU achei a história meio parecida com Fúria Vermelha, mas Fúria Vermelha é bem original hahaha
    Eu não tinha ouvido falar ainda do livro, mas agora que eu li eu pretendo ler, mesmo sabendo que ele é um saladão de clichês jaajahahaha

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!