Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
16

Resenha #147: O Voo da Guará Vermelha - Maria Valéria Rezende

Título: O Voo da Guará Vermelha
Autor: Maria Valéria Rezende
Gênero: Romance brasileiro
Editora: Objetiva
ISBN: 8573026979
Ano: 2005
Páginas: 184
Adicione o livro ao Skoob


Avaliação: 








RESENHA


O Voo da Guará Vermelha é um livro de uma beleza grandiosa, além de ser bastante singelo. Nele vamos conhecer dois personagens principais Irene e Rosálio. Sendo ele servente de pedreiro e ela uma prostituta doente, muito cansada e que precisa trabalhar nessa vida mundana para criar o filho. Rosálio é um pedreiro pobre, simples, a principio sem tantas perceptivas de vida e sem lembrança do passado genealógico. A única coisa que o Rosálio carrega é uma caixa com livros, livros esses que carregam histórias que ele um dia sonha poder conhecer, aprender, escrever (pra mode não esquecer) e espalhar ao mundo junto com as suas próprias.
Maria Valéria Rezende - Foto: Adriano Franco

O pedreiro acaba indo parar nos braços de Irene, e a partir desse encontro as histórias que ambos carregam são expostas um ao outro e ao leitor que acompanha avidamente o desenrolar da trama, como o Rei Shariar a esperar as histórias que a princesa Sherazade contava. Com o tempo, Irene vai dando significado as letras na tentativa de ensinar o homem a ler.

Narrado em terceira pessoa, intercalado com vozes dos personagens principais que tomam as rédeas de suas histórias na hora de narrar, O Voo da Guará Vermelha traz temas duros e por vezes ignorados em nossas vivencias, como se alertasse nossos olhares para aquilo que presenciamos mas não nos damos conta da profundidade da situação em questão... aliás, não só situações, mas também pessoas; há uma diversidade incontável de gente em nosso mundo, divididas entre pessoas boas e más e vemos que quando se trata da maldade, arrogância e soberba humana o problema é imenso. Irene não é dessas, mesmo na condição em que vive, é um poço de inocência e percebemos isso quando ela narra pra gente sua história com o sagui, o qual amava tanto que sem querer acabou o matando e isso deixa nela uma tristeza e a ensina a nunca fazer mal a criatura alguma.


A escrita da autora é muito bonita, bem feita e diferente, como se as palavras fossem escolhidas a dedo para compor frases com musicalidade e poesia. Por essa construção, não é um livro que dá tudo de mão beijada ao leitor, sendo assim, ele requer mais atenção para pegar detalhes não ditos explicitamente, mas que estão ali e não se perder na narrativa do Rosálio, nem da  Irene e muito menos na do narrador em terceira pessoa.

Livro recomenda para quem, assim como Rosálio, tem fome, fome de palavras, fome de viver e sair por aí a contar histórias, sejam vividas, sejam inventadas ou sejam uma mistura de realidade com realismo fantástico e que realçam uma realidade social obscura, simples, por vezes injusta, porém, intensa e presenciadas por pessoas honesta.

Até logo!

16 comentários:

  1. Esse livro é lindo, é maravilhosa a maneira como a autora mostra o personagen, amei e indico

    ResponderExcluir
  2. Deve ser muito profundo... O tema é simplesmente extraordinário, vê a realidade de muitas pessoas "expostas" , como vemos nesse livro, de pessoas que nunca iremos conhecer, mas, que carregam fortes histórias

    ResponderExcluir
  3. A capa e o nome do livro não me chamaram a atenção, mas foi só ler sua resenha que isso mudou;
    Parece ser um livro incrível, fiquei curiosa para saber mais sobre os dois personagens, e adorei o interesse de Rosálio em aprender a ler.
    Também gostei de você citar que a leitura requer um pouco mais de atenção, acho que falta mais isso nos livro de hoje em dia;
    Beijos, e mais uma vez parabéns pela ótima resenha.
    Lost Words

    ResponderExcluir
  4. Nossa eu não conhecia o livro, confesso que só de olhar a capa eu não leria o livro haha amei a sua resenha, e irei dar uma chance ao livro, pois a temática é muito boa e realmente vivemos em um mundo em que muitas pessoas não sabem ler, e que sonham em saber ler e escrever.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  5. Que livro encantador, adorei a trama, e como a história de dois personagens completamente diferentes podem se envolver e da certo, realmente o livro retrata essa força de vontade de viver, de mostra ao mundo cheio de palavras a serem ditas e ensinadas, gostei bastante, livro forte, cativante e envolvente.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, o livro realmente parece ser bom. O livro aborda muitos temas complexos e concordo com você, são temas muito ignorados e precisamos dar mais atenção a eles. Não leria o livro se fosse pela capa e o titulo, mas sua resenha despertou o meu interesse.

    ResponderExcluir
  7. Parece um livro de leitura rápida e com uma história bem interessante. Dá pra ver que retrata algumas coisas pesadas e se foi bem feito deve ser um baita livro. Gostei por ter esse fato de fazer pensar no que leu, pra perceber as nuances e detalhes ocultos, prestar atenção no que não foi dito. Acho legal livros assim.

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia esta autora, não é um tipo de livro que costumo ler mas parece ser bem interessante.

    ResponderExcluir
  9. Apesar da capa e do título não condizer com a história, na minha opinião, é um livro interessante, envolvendo personagens simples e humildes na forma de ser, eu gostaria muito de ler esse livro, por fugir bastante dos tipos de livros que estamos acostumados.

    ResponderExcluir
  10. Uma grata surpresa. Um livro escrito por uma freira, sobre um servente de pedreiro e uma prostituta com aids. Histórias dentro de histórias contadas de uma maneira brilhante, extremamente comovente, sensível e longe de ser piegas. Talvez uma ou outra passagem tenha um viés um tanto político, mas com certeza vale a pena.

    ResponderExcluir
  11. A história é simplesmente linda, linda, linda. Não me arrependo nem um pouco de ter comprado e lido este livro. Rosario é um personagem muito interessante e com as histórias dele a garota, foi tão triste o final. Recomendo muito.

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro mas fiquei encantada com a resenha.
    Descreve o livro de uma forma tão linda, delicada e forte ao mesmo tempo.... fiquei interessada =D

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Esse livro passa bem longe da minha zona de conforto e mesmo assim me interessei bastante. Esses personagens são bem peculiares e esse foi o maior fator que me interessou a ler o livro.

    ResponderExcluir
  14. Nunca tinha ouvido falar desse livro até olhar a lista de leituras para o meu vestibular. Tem coisas que só vendo para crer e tem coisas que só lendo para entender. Um livro delicado e profundo. Uma história de perseverança e de amor. Amor pelas palavras.

    ResponderExcluir
  15. Confesso que a capa do livro não me chamou tanta atenção, mas depois de ler a resenha acredito que a leitura seja algo bastante comovente, principalmente por tratar de realidades que não são apenas atuais, mas também indispensáveis de serem discutidas.

    ResponderExcluir
  16. A principio eu não me interessei pela leitura, mas terminei a leitura da resenha com a impressão que esse é um livro poético demais, como há muito não vejo ser publicado. Espero poder logo acompanhar as hitóriass de Ros[alio e Irene.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!