Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #135: Tesourinha e a Bruxa - Diana Wynne Jones

Lido em: Dezembro de 2015
Título: Tesourinha e a Bruxa
Autor: Diana Wynne Jones
Editora: Galera Record
Gênero: Infantil
Ano: 2015
Páginas: 128

Adicione esse livro ao Skoob

Avaliação:    



Resenha:

Tesourinha e Bruxa é um livro do gênero fantástico e infantil. Nele, vamos conhecer a órfã chamada Tesourinha. Ela é uma menina muito sapeca e acha que o mundo gira em torno de si, tanto é que convenceu a todos no orfanato a realizarem o que ela deseja. Lá, ela tem a companhia de seu melhor amigo, o Pudim, que só tem um defeito: ser medroso, além da presença constante das outras crianças. 


Tudo começa com um dia de visita dos candidatos a pais no orfanato da St. Morwald, onde Tesourinha mora, de onde ela não quer sair, justamente por já ter se habituado ao ambiente e também por já ter conseguido que os demais se moldassem aos seus caprichos. Mas nesse dia de visitas, um casal estranho se interessa por Tesourinha, a levando contra sua vontade para morar com eles. O que ela desconfiava, mas não tinha certeza, se confirma: os novos pais eram na verdade bruxos e sua nova mãe não queria ela como filha, mas sim como serva. Junto com a ajuda do gato Tomás, ela terá que fazer algo para mudar o que está vivendo e escapar das garras da mãe-bruxa.


Em mais um livro a Diana Wynne Jones confirma o seu posto de uma das melhores contadoras de histórias fantásticas. O enredo pode parecer simples e bobo, mas aí que estão os grandes detalhes mágicos que tornam o seu livro especial. A narrativa é em terceira pessoa, explorando de uma forma leve e descontraída os acontecimentos, como deve ser para uma criança. O livro consegue ser engraçado e dinâmico com detalhes ao longo de todas as páginas e inúmeras ilustrações que enriquecem a imaginação do leitor. 

Tesourinha e a Bruxa é um livro para se ler em voz alta para uma criança, principalmente numa cama em um dia de chuva, envoltos em lençóis. Boa leitura!

Até logo,
Pedro S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!