Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
1

Resenha #115: A Fofa do Terceiro Andar - Cléo Busatto

Lido em: Outubro de 2015
Título: A fofa do terceiro andar
Autor: Cléo Busatto
Editora: Galera Júnior
Gênero: Infanto-juvenil
Ano: 2015
Páginas: 144

Adicione esse livro ao Skoob

Avaliação:   






Resenha:

Ana sempre foi uma menina com o peso acima da média. Na sua infância, em uma cidade do interior, nunca havia tido nenhum tipo de problema com relação a isso. Todos eram seus colegas, independente da forma que seu corpo aparentava ter. 

Ao se mudar para a capital com sua família, sentiu na pele toda a mudança de ares. Novas pessoas, novas situações. Seu peso começou a ser um problema, já que as crianças maldosas de sua escola começaram a apelidá-la de coisas horrorosas, que faria qualquer um em situação semelhante ficar, no mínimo, deprimido. O bullying fica cada vez mais intenso, e adjetivos pejorativos por causa do seu peso se tornam corriqueiros. Ana, não aguentando mais essa situação e precisando desabafar, resolve comprar um caderno e nele escrever tudo que sente. 

É nas páginas desse 'diário' que acompanhamos a vida da nossa protagonista. Descobrimos que Ana é uma menina que não consegue se encaixar em nenhum dos grupos da escola, sendo então muito solitária. Gosta bastante de ler, por isso passa muito tempo em seu quarto, no terceiro andar de um edifício. É daí que vem o apelido "a fofa do terceiro andar".


Durante o decorrer da narrativa conhecemos o Francisco, um garoto puro de mente e alma, igual a como eram seus colegas. Ana e Francisco começam então a alimentar uma bela amizade, que aos poucos cresce para algo mais. Durante a narrativa observamos diversos diálogos inteligentes entre os dois e notamos a evolução de Ana.

Nos primeiros capítulos, a mesma se demonstra durante grande parte do tempo muito insegura, sempre triste com os acontecimentos que permeiam sua vida. Entretanto, após o surgimento de Francisco, sua autoestima se eleva consideravelmente, fazendo com que ela consiga até mesmo emagrecer e perder alguns dos tão indesejados quilos a mais.


O livro como um todo é bastante simples. Sendo narrado em primeira pessoa, apresenta não apenas uma aprofundação crítica sobre o bullying, mas também sobre vários outros temas que permeiam a adolescência. A escrita leve da Cléo Busatto consegue levar o leitor ao delírio e, antes mesmo de nos darmos conta, já estamos na última página do exemplar.

Concluo então falando que "A fofa do terceiro andar" é o tipo de livro que deve ser lido por todos, independentemente de gênero ou idade. Uma história de superação, autoajuda (why not?) e reflexão. Um livro que nos mostra o quão impactante uma história pode ser.

Até logo,
Sérgio H.

Um comentário:

Obrigado pelo seu comentário!