Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
2

Resenha #114: O Vitral Encantado - Diana Wynne Jones

Lido em: Outubro de 2015
Autora: Diana Wynne Jones
Título: O Vitral Encantado
Título Original: Enchanted Glass (2010)
Gênero: Fantasia / Ficção Inglesa
Editora: Galera Júnior
ISBN: 9788501092076
Ano: 2015
Páginas: 304
Tradutora: Raquel Zampil                                                            
Adicione


Avaliação: 



Resenha


O Vitral Encantado foi o último livro escrito pela autora britânica de fantasia Diana Wynne Jones, antes de morrer em 26 de março de 2011. O livro traz uma boa pitada de humor e fantasia para agradar qualquer leitor.


Com a morte do seu avô , Andrew, aos 30 anos, abandona as salas de universidade de Melton, onde leciona, para tomar conta da propriedade mágica em Mestone, a qual o herdou do avô Jocelyn. Lá, ele conhece a governanta da casa, a Sra.. Stock e o jardineiro Sr. Stock; ambos com personalidades distintas e por isso tendem a soltar faíscas quando não se dão muito bem e quem acaba levando o pato é o novo proprietário do campo. Andrew, apesar de ter convivido com um dos maiores magos (seu avô), se tornou uma pessoa cética e por isso ignorou muitos ensinamentos de sua juventude que poderiam lhe ajudar agora. Seu grande desejo então é escreve um livro de história, e com o dinheiro herdado, ele acha que conseguirá tranquilidade em um lugar afastado da cidade.

Mas não é bem o que acontece. Mal sabia Andrew que um órfão garotinho fugitivo de forças estranhas iria aparecer na propriedade a procura de ajuda. Aidan é seu nome e ele perdeu a avó que era grande amiga do Jocelyn. É dessa forma que Andrew se sensibiliza com o garoto e resolve acolhe-lo.



Como se não bastasse a chegada de um garoto, Andrew descobre que coisas estranhas estão acontecendo em torno da região. Um tal de Sr. Brown está querendo tomar conta de Melstone House e caberá à Andrew buscar em suas lembranças e nos papeis deixados pelo avó, uma forma de evitar que isso aconteça.

Foi muito o que eu falei até agora? Creio que sim, mas é justamente dessa forma que Diana Wynne Jones trabalha, explorando inúmeros pontos do seu mundo criado e com isso, consegue aprofundar bastante sua história, que apesar de ser para crianças, toma um ar de mais seriedade e não fica em uma história "boba" com uma lição no final. Mas traz uma maravilhosa mistura de magia com nostalgia.

Os personagens são muitos e bem peculiares mas cada um com sua função na trama. Tem humanos, doppelgangers, gigantes, fadas... A autora vai lançando os personagens e puxando outros a partir dos últimos justamente porque são da mesma família ou conhecidos. Ter isso foi bom, mas confesso que não gostei muito dos nomes que ela deu a alguns, pois o "Stock" era um sobrenome comum na região e isso acabou deixando difícil associar nome ao personagem (e como o livro é para criança, creio que confundirá mais ainda).


Além dos nomes repetidos, outra coisa que não agradou muito foi o final. Senti como se a autora tivesse parado de escrever naquele momento para tomar o chá das 17h e esqueceu de voltar. Fiquei até pensando se ela não tinha pretensão de escreve outros livros (já que foi o último publicado). Analisando bem, boa parte do que estava na trama, foi explicado, no entanto, o livro poderia ter mais alguns capítulos para um final bem amarrado e mais explicações para o próprio vitral do título (de onde veio? existem outros? Como foi parar ali?).


O Vitral Encantado é um livro para se ler no jardim em uma tarde ensolarada, para ser transportado aos campos de Melstone e os fãs de fantasia (e da J. K. Rowling) vão amar conhecer a Melstone House.

Até logo!


2 comentários:

  1. Oi!! Gostei da premissa do livro, mas a história me pareceu meio complicada. Não sei se conseguiria terminar o livro. Li um livro com o qual tive muitos problemas com os nomes dos personagens e isso não me permitiu aproveitar a leitura. Então não sei se gostaria de ler esse.
    Ótima resenha! Beijos!!!
    Quer falar de livros?

    ResponderExcluir
  2. O foco deste livro parece ser a interação entre os personagens e a magia que faz a historia tomar forma e o livro tem uma temática mais adulta para adolescentes do que para crianças mas mesmo assim me parece uma boa leitura .

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!