Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #111: Anardeus - Walter Tierno

Título: Anardeus
Subtitulo: No Calor da Destruição
Editora: Giz Editorial
ISBN: 9788578552053
Ano: 2013
Páginas: 184


Adicione esse livro ao Skoob


Avaliação:



Resenha



Anardeus: No Calor da Destruição se passa na cidade de São Paulo - SP. Anardeus é irmão gêmeo da Isabel e ambos seguem lados extremos de uma realidade. Enquanto ele sente frio, ela morre de calor; enquanto Isabel é linda e recebe todo o amor, Anardeus sofre a ignorância do mundo por não carregar aquilo que alguns chamam de "beleza", por isso ele sempre foi desprezado e passou a odiar todos (menos a irmã) e meio que como um Ying e Yang, ambos se completam. Com o desenrolar da trama fatos sobrenaturais e grandes catástrofes começam a acontecer, e pelo que tudo indica tem dedo do Anardeus.

O livro segue em uma narrativa intercalada entre três personagens, Isabel, Anardeus e O Fotógrafo. Cada um deles se expõem de um jeito claro, nos contando dores atuais e do passado e suas aflições com as atitudes que têm de tomar. O envolvimento entre eles é ocorrido de uma forma bem sobrenatural e acaba trazendo uma reviravolta para o enredo inesperada.


Anardeus é um livro que não se enquadra em um gênero especifico, porém, ele abarca vários como terror, fantasia, romance, drama, aventura. O tema abordado é bem adulto e escrito da mesma forma, crua e sem floreios, A narrativa é bem rápida, do tipo que dá para devorar em uma sentada justamente por conter um plot bem original e que deixa o leitor esbabacado com um final surpreendente. Já a fantasia é tão sutil que passa quase que despercebida, como se fosse algo natural.

O trabalho gráfico da Editora Giz está muito bonito. As folhas são amareladas, com tamanho de fonte e espaçamento muito bacada, além do mais, o livro é ricamente ilustrado com desenhos feitos pelo próprio autor nos passando um pouco do que ele imaginou dos personagens e cenas descritas ao longo do livro.

Recomendo-o para quem curte algo bem original, que diverte, instiga e, claro, satisfaz um bom leitor. E para quem gostou de Cira e O Velho, Anardeus é uma aposta certa.



Até logo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!