Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
1

Resenha #94: Rich e Mad - William Nicholson

Lido em: Agosto de 2015
Título: Rich e Mad
Autora: William Nicholson
Editora: Galera Record
Gênero: Romance
Ano: 2015
Páginas: 304

Adicione esse livro ao Skoob

  Avaliação:






Resenha:

Em Rich e Mad, conhecemos Maddy, usualmente chamada de Mad. Ela é uma garota que não sabe o tamanho da sua beleza e importância. Decide, de forma simples, que aos 16 anos era a hora de se apaixonar perdidamente, e o escolhido para ser o seu amor é o Joe Finnigan, o garoto mais popular da escola.

Já Rich, é um garoto tímido, sem muitos amigos, e por ser amigo de um professor excêntrico é taxado como gay. Mas o que as pessoas não sabem é que sua paixão é Grace Carey, uma das garotas mais bonitas do colégio.

“Seu sonhos o fazem feliz. Acordar machuca. Mas ele prefere sonhar e se machucar a não amar.”



Após Rich passar vergonha na frente de todos do colégio, a amizade dele com Mad começa a florescer. Rich pede para que Maddy seja intermediadora entre ele e Grace enquanto a própria tenta entender os homens de uma forma geral, e com o passar do tempo ela percebe que Rich não é igual a todos os homens que ela conhece. Conforme os personagens vão crescendo com as mentiras, desilusões e frustrações, a relação entre os dois cresce cada vez mais, fazendo com que essa amizade inicial se tornasse algo a mais.

 “Apaixonar-se significar pensar em alguém o tempo todo.  Apaixonar-se significa querer a felicidade do outro mais que a própria. Apaixonar-se significa querer que alguém te conheça como você realmente é.”

O livro se passa na transição da adolescência para a vida adulta — é aquele momento onde queremos encontrar o amor da nossa vida, amizades verdadeiras e sexo, abordando a primeira vez tanto do homem quanto da mulher e suas formas de amar. Maddy e Rich sempre quiseram ter a primeira relação com a pessoa ideal, aquela que consideramos o amor de nossas vidas e que amamos perdidamente, mas seus amigos, Grace e Max, insistem em dizer que sexo e amor não precisam andar de mãos dadas, fazendo com que os protagonistas fiquem cada vez mais confusos sobre esse assunto e se questionando sobre seus 'antigos' pensamentos e a 'realidade' onde se encontram. É notável, durante a leitura, que há uma tentativa de quebra de paradigmas com relação ao sexo, assunto tão 'tabu' nos dias de hoje.


Os diálogos que o autor escreve para os dois adolescentes são simples, realistas e profundos, fazendo com que o leitor se aproxime e reflita sobre as situações apresentadas. Rich e Mad é uma leitura gostosa, sensível e até certo ponto sugestiva, que consegue captar a singularidade da adolescência vista sobre diversos pontos. À primeira vista, o enredo pode parecer mais um na lista de romances clichês, mas ao longo da leitura as atitudes dos personagens em geral vão ficando cada vez mais maduras, fazendo com que o livro cresça de uma forma única, nunca antes vista por mim. Deixo expresso, então, que Rich e Mad é leitura obrigatória para todos aqueles que apreciam uma boa história de amor, mas sem um tom piegas. Se você gosta livros modernos e reflexivos, esse foi escrito para você!

“É tão triste. Às vezes, sinto que o mundo é cheio de dor. Assisto ao noticiário, sobre como as pessoas se odeiam, como são gananciosas, como estão destruindo o planeta e ninguém se importa. E então penso: o que estou fazendo de bom? O que me torna diferente? Minha vida também não é grande coisa.”

Até logo,
Sofia F.

Um comentário:

  1. Oi Sofia!
    Só deixa eu expressar minha inveja negra dessa sua aquisição. Eu gostei muito da sinopse e a capa então <3 Gosto de romance adolescente, ainda mais quando os personagens se mostram tão atrapalhar. Rich e Mad me encantou na primeira olhada e quero ler, quero ler muito. Já está na minha lista de aquisições e assim que der, vou atrás dele na livraria :3
    Adorei a resenha.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!