Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

De Capa Em Capa #20: O Segredo de Jasper Jones - Craig Silvey

Olá, jovens.

Venho trazer para vocês, de volta, uma coluna que há tempos estava esquecida, sim, vos falo do de Capa Em Capa, onde mostro as capas de livros de diversas línguas. Curiosos para a de hoje?

O livro da vez é O Segredo de Jasper Jones, publicado aqui no Brasil no ano de 2012 pela editora Intrínseca e que infelizmente não fez tanto sucesso quanto merecia. Trata-se de um YA que envolve suspense e um pouco de drama numa história um pouco tristinha, mas que vale super a pena ler, e o autor é o australiano Craig Silvey.

Sinopse: Numa noite, durante o intenso verão de 1965, Charlie Bucktin é acordado pela visita de Jasper Jones, o pária da pequena cidade de Corrigan, na Austrália. Seduzido pela rebeldia de Jasper, Charlie o acompanha e acaba descobrindo um crime. O segredo, compartilhado entre dois garotos tão diferentes, desperta em Charlie um turbilhão de dúvidas a respeito dos conceitos de verdade e mentira. Neste romance de crescimento, o menino franzino de 13 anos, leitor voraz, reflete sobre os acontecimentos por meio de referências a clássicos do gênero.

Vocês podem conferir a resenha do livro AQUI!




Capas


1 - Coreana; 2 e 3 - Francesas; 4 - Holandesa; 5 - Italiana e 6  - Turquesa

Dessas capas, a que mais gostei foi a 4, italiana. Adoro esse efeito vintage que ela passa e acho que está de acordo com o enredo, apesar do fundo remeter a mar/praia, o que temos no livro é um lago. As capas 2, 3 e 6, remetem a amizade que o Jasper Jones faz com o Charlie. A capa que menos gostei foi a coreana, que ao meu ver não diz nada a respeito do livro, principalmente porque boa parte da história se passa em uma clareia.


1 - Norueguesa; 2 - Alemã; 3 - Espanhola e 4 - Brasileira

Aqui temos capas que casam bem com o enredo, principalmente porque cada uma delas trazem algo que remetem a algo que temos na história. No caso da primeira, norueguesa, temos a árvore e o garoto que poderia ser o Jasper Jones. Na segunda, alemã, há um jovem angustiado e escondido no mato, que representa a fuga do Jasper por refúgio. Já as duas últimas, espanholas e brasileira, mostram um pêssego, símbolo de coragem no livro. A minha preferida é a do Brasil, adoro a combinação de cores.


1 e 2  - Britânica; 3 e 4 - Americanas
Aqui, temos duas que me agradaram bastante, sendo elas a número 2, que mostra um garoto que provavelmente séria o Charlie tomando algo em uma xícara, como disse anteriormente, adoro capas vintages, mesmo contendo pessoas. A outra capa que gostei bastante é a 4, que representa o Jasper Jones levando o Charlie para a clareira onde irá revelar seus segredos, e essa capa está muito linda. Já a capa 3, mostra uma clareira bem obscura que faz jus ao segredo que ali está guardado, mas não achei ela muito bonita. Já a capa 1 segue o mesmo estilo da nacional.

A minha capa preferida de todas, tirando a brasileira que tem uma edição linda ♥, é a capa britânica 2. Se fosse possível uma reedição do livro, gostaria de que fosse ela.



Enfim, essas foram as minhas impressões, mas eu gostaria saber de vocês o que acharam das capas, quais suas preferidas e se já leram o livro, conte-me nos comentários. Ficarei contente em saber.

Att,
Pedro Silva


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!