Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
43

Resenha #59: Amy & Matthew - Cammie McGovern

Lido em: Fevereiro de 2015
Título: Amy & Matthew
Autora: Cammie McGovern
Editora: Galera Record
Gênero: Sick-lit
Ano: 2015
Páginas: 336


Adicione esse livro ao Skoob

Avaliação: 
   




Resenha: 

Em Amy & Matthew, conhecemos um pouco mais sobre a história desse casal nada convencional. Amy é uma adolescente com paralisia cerebral que necessita de um andador especial para se locomover e um aparelho digital para "ser sua voz". Entretanto, ostenta sempre uma faixada de eterna alegria. Matthew não planejava dizer o que pensava, mas quando foi confrontado, acabou falando que ela não poderia ser tão feliz assim, dada suas condições físicas. Estando prestes a entrar em seu último ano escolar, Amy decide que Matthew realmente estava certo e que ela não está feliz com a vida que anda levando. Por sempre estar acompanhada de um auxiliar adulto para a ajudá-la em seu cotidiano, a jovem nunca conseguiu fazer nenhuma amizade em mais de dez anos na escola. Frustrada, decide falar com sua mãe para pôr o seguinte plano em ação: contratar auxiliares de sua escola, jovens de sua idade, para que assim consiga conhecer novas pessoas.

E é nesse projeto que ela acaba conhecendo melhor o Matthew, um garoto que ela já sabia da existência, mas que nunca foi próxima. Durante a leitura, conhecendo um pouco mais sobre ele, constatamos que Matthew também tem seus problemas e segredos. Disposta a ajudá-lo da mesma forma que ele a ajudou, Amy decide que fará tudo o que estiver ao seu alcance. E é nesse clima de ajuda mútua, relações interpessoais e construção de novas amizades que embarcamos nessa história linda e com muitas reviravoltas que Cammie preparou para nós.


Narrado em terceira pessoa (intercalando as visões de Amy e de Matthew) e com um enredo inovador e cativante, Cammie McGovern consegue mostrar ao leitor que possui muito conhecimento no que está escrevendo, falando sobre doenças que afetam uma gama diversificada da sociedade. Devo afirmar que aprendi muito acerca de paralisia cerebral e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) em seu livro, doenças que conhecia apenas de nome, mas que a partir de hoje terão um significado muito maior para mim.

Embora seja considerado um sick-lit (livro onde o protagonista possui algum tipo de doença), Amy & Matthew é uma obra que nos faz rir. Amy, mesmo com seus problemas motores, não é aquele tipo de personagem frustrada e que fica no cantinho se lamentando. A mesma coisa pode ser dita de Matthew, que indiferentemente de estar em seus momentos altos ou baixos, continua de pé, sempre com um bom humor e uma piada pronta. O vínculo que os dois criam é realmente muito belo. A paciência, calma e companheirismo dos dois chega a ser emocionante em algumas passagens do livro.

Mesmo tendo amado a obra com todas as minhas forças, senti que em alguns momentos a autora forçou um pouco a barra, assemelhando a protagonista feminina ao Stephen Hawking (não somente por causa da questão física, mas também por ser muito inteligente, estereotipando-a) ou criando situações totalmente inesperadas. Entretanto, essas mesmas situações forçadas foram aquelas que me deixaram atônito durante a leitura, que criaram um misto de sensações e emoções dentro de mim.

"Não vamos esperar eternamente que nossas vidas comecem. Vamos fazê-la começar. Vamos ser destemidos para variar e dizer: nós podemos fazer isso."


Há uma crítica explícita com relação aos pais de pessoas deficientes, que muitas vezes acabam por ser superprotetores, sufocando e impedindo que os filhos se mostrem/tornem pessoas autossuficientes. O ponto de vista usado pela sociedade de que o deficiente é alguém frágil e que necessita da ajuda de outra pessoa para tudo na vida é desconstruído e reconstruído nesse livro, fazendo com que nós, leitores, passemos a analisar melhor as questões cotidianas e repensar aquela "pena" que, muitas vezes, temos das pessoas que se encontram naquela situação.

"Talvez não tenha essa noção, mas, quando se tem uma deficiência, quase ninguém fala a verdade para você. As pessoas ficam constrangidas porque a verdade parece triste demais, eu acho. Você foi muito corajoso em ir até a garota aleijada e dizer basicamente: apague esta expressão feliz do rosto e enxergue a realidade."

O fluxo do livro acelera no decorrer da narrativa, fazendo com que o final chegue cada vez mais rápido. Não digo isso pelo fato do leitor começar a ler as páginas mais rápido, mas sim porque a autora aumenta o ritmo e joga uma avalanche de informações em cima de nós. Não consegui visualizar um amadurecimento gradual das personagens. Para mim. foi algo instantâneo. Isso me incomodou um pouco, mas não ao ponto de tirar uma estrela da avaliação geral.

O desfecho, embora seja o esperado, é alcançado de uma forma inusitada. Devo admitir que fiquei de boca aberta com os fatos que convergiram para o fim da obra. Fica claro que uma das mensagens gerais que "Amy & Matthew" nos passa é que todas as nossas atitudes geram um reflexo, seja ele positivo ou negativo. É necessário estarmos sempre prontos para as adversidades da vida, sabendo lidar racional, e não emocionalmente, com os fatos.


A linguagem simples e gostosa da obra colabora com o fluxo rápido da leitura. Foram vários os momentos que me dei conta de que havia lido trinta, quarenta páginas sem nem perceber! Não fique espantado se você se apaixonar pela cativante narrativa do livro. 

A diagramação, embora simples, está impecável. Há algumas passagens que saem do padrão, como cartas e troca de email's entre os protagonistas, abrilhantando ainda mais esse maravilhoso exemplar. A arte da capa e o material usado no livro como um todo está impecável, não há o que se discutir! Não detectei nenhum erro de revisão, o que me deixou bem satisfeito.

Acabo essa resenha com uma simples mensagem que aprendi com essa leitura: por mais "diferente" que seja uma pessoa, não a julgue. Lembre-se sempre que no fundo somos todos seres humanos, pessoas com sentimentos. 


Sorteio

Como amei esse livro, decidi entrar em contato com a Galera Record e adivinhem: eles liberaram um lindo exemplar para ser sorteado entre vocês, leitores! Fico feliz em saber que poderei levar essa maravilhosa leitura para um de vocês e agradeço, de verdade, pelo apoio da editora!

Para participar é simples, basta preencher o formulário abaixo:

a Rafflecopter giveaway


Regras Gerais:

1. Ter endereço de entrega em território nacional.
2. Cumprir todos os requisitos OBRIGATÓRIOS que garantem a participação.
3. Participar da promoção durante o período de inscrição, que é de 27/02/15 até 31/03/15.
4. Responder o e-mail de contato no período de 48 horas após o sorteio. Caso não haja resposta, o prêmio será sorteado novamente.
5. O ganhador que descumprir alguma das regras, ou for sorteado com uma entrada não obrigatória que não tenha sido cumprida, será desclassificado.

Sobre o envio:

1. O envio será feito pela Galera Record.

ATENÇÃO: perfis fakes ou utilizados apenas para participar de promoções serão desqualificados.


Até logo,
Sérgio H.

43 comentários:

  1. Já conheci um pouco sobre TOC numa serie e vi o quão agoniante pode ser para a pessoa, ainda mais na forma como as outras pessoas tratam elas, essa personagem da serie sofria preconceito dos próprios pais que a chamam de pequeno monstrinho. Enfim, gostei da resenha e fiquei atraído a ler.

    ResponderExcluir
  2. Cheguei a comparar Amy e Matthew com Eleanor e Park por causa da capa, mas pelas resenhas que tenho lido, Amy e Matthew tem uma profundidade maior, eu diria. Gosto muito de histórias assim, que abordam problemas e de certa forma mostram formas de superação e coisas do tipo. Aprendi muito com ACÉDE, com Elanor e Park, e tantos outros. Quero muito ler Amy e Matthew, tenho certeza que é um ótimo livro.
    Parabéns pela resenha!
    xx

    ResponderExcluir
  3. Primeiramente, parabéns pela resenha. Muitas pessoas compararam este livro com Eleanor and Park e ACEDE, os meus livros favoritos e imagina os dois em apenas um só. Das quatro resenhas que eu li sobre Amy e Matthew, esta é a minha favorita, me fez querer ter este livro em minhas mãos imediatamente. Acho que este livro nos faz enxergar que não existe um limite para o amor, e uma ótima lição de moral que você tirou deste livro, espero ter as mesmas. Tenho certeza que acho que vou me apegar tanto neste casal que vou ter um ataque quando termina-lo de ler.

    ResponderExcluir
  4. Oi Sérgio, tudo bem?
    Acho que me daria muito bem com esse livro, pela sua resenha consegui ver que os personagens foram bem construídos e que é um ótimo livro. Acho que me daria muito bem com Amy, ela parece ser uma garota incrível e é muito bom saber que ela não fica de mimimi por causa de sua doença.
    A capa me lembrou um pouco a Eleanor & Park, porém é perceptível que não tem nada em comum.
    Espero que ganhe esse sorteio \o/
    Abraços

    Italo T - Eu li, e você?
    http://www.ler-e-ser-feliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Cada vez mais eu vejo esses livros cujo título são os nomes dos protagonistas, e essas capas mais simplistas. Mas parece que o conteúdo é sempre o mesmo (apesar desse ser um sick-lit, ainda aparenta um chick-lit). São livros lights com o que eu estou me dispensando em gastar meu dinheiro, só leria realmente se ganhasse de alguém. E mesmo antes de você falar do Hawking eu já tinha percebido a semelhança pelo aparelho digital que dá a voz dela.

    ResponderExcluir
  6. Quando eu vi esse livro pela capa logo associei a Eleanor & Park e fiquei meio cética por causa dessa comparação. Mas ao ler essa resenha, mudei um pouco de opinião e fiquei com vontade de ler,adoro romances que tem uma "superação" e onde os personagens não ficam se lamuriando pelos cantos por causa dos seus "defeitos".

    ResponderExcluir
  7. Oláá!!
    Estou super afim de ler esse livro sabe?
    Achei muito interessante essa tematica.
    Vi algumas resenha reclamando mesmo de algumas situações forçadas, mas não era algo que atrapalhasse tanto a leitura.
    Eu não sabia dessa denominação para esse tipo de livro. Acho que depois que li Extraordinário comecei a ver a vida de uma outra forma e acho que esse livro só afirmaria isso.


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  8. A capa é claro lembrando muito Eleanor e Park..não diria que parece ser uma historia incrível.. e acredito que não entraria nos meus favoritos.. mas parece ser um livro bom.. com jovens tentando superar suas dificuldades..

    ResponderExcluir
  9. Tenho visto bastante propaganda sobre esse livro, mas nem sabia sobre o que era, então nunca tinha me interessado muito. Depois de ler a resenha, gostei da história e com certeza leria. Apesar da explosão de livros desse gênero, esse não parece ser muito clichê, e é bom que nos faça pensar um pouquinho.

    ResponderExcluir
  10. eu até curto alguns sick-lits,, apesar de não ser um dos meus gêneros preferidos!
    a sinopse do livro já me deixa super triste, imagina lendo a história.
    boa sorte pra quem for participar do sorteio ^^
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  11. Um livro que receba cinco troféus merece atenção.
    Sua resenha é super positiva, me deixando muito curiosa sobre o livro. Embora, eu não curta leituras muito emocionais. Sempre fico devastada com dramas, mas este não parece ser o caso, pelo menos a contar com o que li.
    Estou no sorteio e seria perfeito que a sorte estivesse ao meu lado..rs

    http://cafeecomletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Confesso esperar muito desse livro. Tomara que as boas resenhas sejam reais...
    É um livro emocional, que mexe com o leitor e faz pensar. Amo isso.
    Não há leitura melhor do que aquela que nos deixa uma mensagem, que passa de só mais um livro e se transforma numa lição que levaremos conosco após o fim das páginas. Esse é assim pelo visto. Só posso dizer que adoro ver resenhas boas desse livro, me da muita vontade de colocar logo nos meus favoritos. Acho que vai ser.

    ResponderExcluir
  13. Oii! Não dava nada para esse livro quando vi a editora falando sobre ele e uns comentários de blogueiros pelo twitter, mas pelos resenhas que tenho lido estou ficando com muita vontade de ler. Tenho um pouco de preconceito com esses sicklit, não por conta dos problemas dos personagens mas sim por sempre achar que pode ser uma leitura mais pesada e cheio de drama e com final infeliz. Ao que parece esse livro parece ser bem leve. Gosto da ideia da autora colocar no livro essa coisa dos pais super protetores, que realmente é algo que acontece e muitas vezes não apenas com os pais mas até com amigos, e outro familiares.

    Beijos.
    Blog Cantar Em Verso

    ResponderExcluir
  14. Ei Sergio blzinha!
    Bem, nunca tive contato com algum romance que tivesse algo semelhante ao TOC. Eu fiquei curioso com o novo lançamento da Galera, e confesso que quero ler. Amy e Matthew não seria uma aposta minha de leitura para o ano. Achei a capa fofa e a sinopse legal, mas não despertou lá minha vontade de ler o livro em primeira vista. O número de resenhas positivas, e esse toque romantico amigavel e companheiro é o que realmente está me deixando curioso. Amy pelo que vi em outras resenhas e aqui, parece ser uma personagem divertida e tenho certeza que ela vai me conquistar *-* por isso, vou dá uma chance a leitura.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá Sérgio!
    Confesso que já tinha visto esse livro por aí, mas essa capa não me chamou a atenção. Ainda bem que li sua resenha.
    Esse livro parece ser uma leitura interessante e envolvente, apesar das situações forçadas, os personagens e seus problemas são a alma do enredo. Adorei a resenha.
    Abraços

    www.estantejovem.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi, Sérgio.

    Cada resenha que leio desse livro eu fico mais e mais animada. Somos todos iguais. Acho muito bom quando a leitura nos transmite algo. Esse fim sei que chocou a alguns, você já esperava por ele. Eu estou curiosa para conhecer a relação que Amy tem com o sincero do Matthew. Acho que para mim essa leitura será muito prazerosa.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Participe: Sorteio

    ResponderExcluir
  17. Olá

    Pois é, esse livro não faz nenhum pouco o meu estilo habitual de leituras mas já o estou considerando pakas e já quero ler. Gostei MUITO (de verdade) de saber que é narrado em terceira pessoa, tava gostando tanto da premissa, se tivesse isso ainda é mais uma possibilidade de eu gostar. Não sei quando farei a leitura, mas espero que essa barra sendo forçada pela autora não seja tão grave assim haha Adorei as fotos e já estou participando do sorteio!

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  18. O livro começa com uma amizade entre os protagonistas e depois se torna algo ais profundo!! Uma estória em que um parece ajudar o outro a reconhecer a si mesmos!! Defeitos todos nós temos, porém acima de tudo, também temos qualidades!! Lindo, lindoo!

    mariedossanttos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  19. Primeiramente achei a capa do livro incrível e cheguei a pensar que tivesse algo relacionado ao livro Eleanor e Park, mas depois de ler as resenhas sobre Amy e Matthew, vi que se tratavam de histórias/romances diferentes.
    Fiquei muito encantada com a sinopse de Amy e Matthew, devido as dificuldades que cada um possui. Mesmo com os obstáculos como: o preconceito, as limitações física e psicológicas, e ainda a compreensão sobre o outro, os protagonistas acabam desenvolvendo um sentimento que os aproxima.
    Estou ansiosa para ler essa obra e agradeço muito pela resenha Sérgio... ficou muito boa!
    Parabéns! =D

    ResponderExcluir
  20. Eu já tinha visto esse livro,mas nunca havia parado para saber do que se tratava e olha...eu já estou apaixonada pela história.É completamente envolvente e eu acho que nunca li um livro nesse tema e fiquei encantada de verdade.
    Só de ler a resenha me senti conectada com o livro e tenho certeza de que esse é um daqueles livros que a gente devora e apenas um dia se deixar hahaha quero muito ler e já está na minha wishlist

    ResponderExcluir
  21. Oi Sergio, tudo bem?
    Por coincidência, essa questão de respeitarmos e não julgarmos as pessoas diferentes da gente, tem me rondado esses dias. Ele ficou achando que ela não poderia ser tão feliz com a condição dela e a autora vem e nos surpreende, ela não fica triste com a observação, ela dá um lição em todo mundo!!!!!
    Esse livro deve ser lindo, e só pelo fato de não ser triste, de provocar risos, de ter piadas, acho que o torna ideal para leitura. As vezes algo pesado afasta ao invés de atrair os leitores.
    Sua resenha está muito bem escrita, bem argumentada e me convenceu a ler o livro!!!!!!!
    É claro que vou participar do sorteio!!!!!!!

    e-mail: euqueroumcantinhodaleitrua@gmail.com
    seguir: leitora voraz
    face: cila-leitora voraz

    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi, gostei muito do blog :) Já sabia da existência do livro, mas me interessei muito mais depois de ler a resenha! Nunca tive muito interesse por esse tipo de história, mas a sua resenha me despertou curiosidade. Parabéns pelo blog. :)

    ResponderExcluir
  23. Olá Sérgio, tudo bem?
    Eu estou louca para ler esse livro. Lendo sua resenha e vendo o quanto você gostou fiquei ainda mais ansiosa. Com certeza participarei do sorteio.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  24. Não senti nada forçado em nenhum momento não... achei bem legal conhecer mais sobre o TOC, não imaginei que fosse algo como a autora descreveu, foi bem interessante essa parte. Amei a forma como o Matthew e a Amy se ajudam, adorei a leitura também.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  25. Minha amiga leu, e amou.. ai eu tava na casa dela esses dias e li os 3 primeiros capítulos e me apaixonei cara ;O entro na minha wishlist kkk só não compro por que tenho 3 livros na estante :O mais queria muito ganhar kkkk beijos

    ResponderExcluir
  26. Vi a capa desse livro em vários blogs logo quando lançou, mas não tinha uma sinopse ou algo falando mais sobre a obra. Na verdade, eu até achava que seria algo relacionado àquele livro, Eleanor e Park (eu acho que é esse, dsclp se não for T_T)
    Adorei, fiquei bem interessada pela história. Não fazia a mínima ideia do que se tratava, haha! E meu interesse é maior ainda por falar sobre TOC ~eu gosto de livros que falem sobre esses transtornos mentais, eu sei, sou estranha, bjs~
    Vou sim participar do sorteio, quero esse livro pra ontem!!!
    (eu não fazia ideia que livros que falem sobre doenças eram chamados de sick-lit, obrigada por compartilhar, haha)
    Kissus
    www.penseicliquei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Oi Sérgio.
    Um enredo que aborda TOC? Necessito, nunca li nada tendo o assunto como tema.
    E mesmo com todas as suas ressalvas, o livro continua sendo do meu interesse porque preciso saber como os personagens lidaram com o problema um do outro.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  28. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, curto muito um sick-lit e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece ser mesmo excelente.

    ResponderExcluir
  29. Faz um tempo que vejo falarem desse livro e sempre coisas positivas e ainda não li nenhum livro da Cammie McGovern pretendo começar por esse livro também gostei muito sobre o livro falar sobre TOC já que não sei muita coisa, gostei muito dessa resenha e me deixou ainda mais interessada no livro !!

    ResponderExcluir
  30. Olá, tudo bom? Essa capa me lembra muito a de Eleanor & Park. Muito mesmo. O estilo dela é bem parecida. Já tinha lido uma resenha sobre o livro e fiquei bem curiosa em relação ao livro. Tenho certeza que será uma leitura proveitosa, daquelas que irei mudar o meu ponto de vista sobre determinados assuntos, como você. Temos que entender que as pessoas com deficiência, continuam sendo o que são, pessoas. E acho que muitos deficientes devem ficar incomodados quando as pessoas os tratam com pena :/
    Adorei! e estou participando da promoção :3

    www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  31. Cada vez que leio uma resenha desse livro, fico com mais vontade de ler. Espero mesmo conseguir ler logo! E adorei o blog :)

    ResponderExcluir
  32. Olá,
    Não sabia que esse livro tinha doenças na história.
    Adorei sua resenha, mostrou direitinho o que vc achou do livro.
    Não gosto desse estilo de livro com adolescentes e doença junto.Fico meia abalada.
    Mas pelas lições de vida que o livro deve passar já vale a pena ler :D

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Sempre via esse livro no topo das listas de recomendações mas não sabia n-a-d-a da história. É engraçado como esses livros onde o personagem possui deficiências nos cativam tanto! Um laço de amor se cria entre o personagem e o leitor. Além de aprender bastante sobre o assunto e quebrar tantas barreiras.

    ResponderExcluir
  34. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  35. Já tinha vontade de ler esse livro, mas depois de ler a resenha fiquei com ainda mais! Parece ser aquele tipo de leitura fofinha que te faz suspirar mas ou mesmo tempo aborda assuntos mais pesados.Espero ler o mais breve possível, e tenho quase certeza que vou gostar.

    ResponderExcluir
  36. Oi, Sé!

    Desde quando vi a sinopse do livro eu fiquei interessado, e agora com sua resenha fiquei ainda mais. Já está na minha lista de compras! Espero gostar tanto quanto você e que o livro possa transmitir para mim a sua mensagem moral!

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  37. Essa capa já tinha me chamado atenção e pensei que era outro livro da autora de Eleanor e Park, mas claro que isso não tira o brilho desse livro que pela sua resenha achei que devo ler sem demora, gosto muito de livros que passam uma mensagem muito legal falar sobre um tipo de doença que já tive, amei muitos suas informações parabéns !

    ResponderExcluir
  38. Estava buscando um livro para ler e gostei muito desse. Li o primeiro capítulo do livro e realmente o livro possui uma narrativa que ajuda muito. Não é uma leitura nada cansativa e acredito que vai ser assim no decorrer do livro. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  39. Oba!!! Feliz por poder participar dessa promoção e concorrer a esse livro... Tenho ouvido falar muito bem dele e aposto que a hora que for ler, vou precisar de uma caixinha de lenços ao meu lado... Tomara que eu ganhe para ter a oportunidade de ler o mais breve possível...

    ResponderExcluir
  40. Amy & Matthew parece ser o tipo de livro que ao virar a ultima página, nos deixa com uma bela lição de vida. Alguns exemplos de livros que já li assim são Extraordinário e Um certo verão. Já vi varias resenhas positivas sobre esse livro e cada uma me deixa mais envolvida com a temática do livro que a outra.

    ResponderExcluir
  41. O nascer do verdadeiro amor, além das aparências. O amo que olha por "dentro". Já li várias resenhas do livro e a cada uma mais vontade me dá de ler. Na lista dos desejados.

    ResponderExcluir
  42. Adoro os livros da Galera Record, sempre surpreendem. Amy & Matthew só leio ótimas resenhas e estou muito ansiosa para ler. Superação!!!

    ResponderExcluir
  43. A arte desse livro é tão linda, bem minimalista.
    Gostei muito da resenha, vou acrescentar a minha lista de leituras.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!