Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
13

Resenha #14 - A Mulher Silenciosa - A.S.A Harrisson

Lido em: Maio de 2014
Título Original: The Silent Wife
Título (BR): A Mulher Silenciosa
Autor: A.S.A Harrison
Editora: Intrínseca
Gênero: Thriller Psicológico
Ano: 2014
Páginas: 256
Avaliação

Sinopse: O casamento de Jodi e Todd está em crise. Há muita coisa em jogo, incluindo a vida abastada que levam em um belo apartamento de frente para o lago em Chicago, enquanto ela, a assassina, e ele, a vítima, se aproximam miseravelmente do momento crucial. Ele é um adúltero inveterado. Ela vive e respira negação. Ele habita um mundo dúbio. Ela gosta de dar o troco. Ele decide jogar para valer. Ela não tem mais nada a perder. Contado em perspectivas alternadas, A Mulher Silenciosa é um livro sobre um casamento na agonia da dissolução, um casal rumo à catástrofe, concessões que não podem ser feitas e promessas que não serão cumpridas.


Resenha

Olá, leitores!

Esta semana trago para vocês a resenha de A Mulher Silenciosa, lançado aqui no Brasil no mês de Abril pela Editora Intrínseca. Ganhei meu exemplar através de um sorteio feito no Twitter da editora, e logo que ele chegou me apaixonei pela capa. A partir daí, senti muita curiosidade (pois amo livros com suspense) e decidi colocá-lo como minha próxima leitura. Vou logo alertando: este é um livro de duas faces.

Todd é um empreiteiro de meia-idade e Jodi, sua mulher, uma psicoterapeuta. Como sou daqueles que não gosta de ler a sinopse, simplesmente tive a impressão de que eles eram mais um casal feliz de classe média alta que morava em um belo apartamento de frente para um lago em Chicago. Estava completamente enganado! Durante a leitura, tive a infelicidade de fugir da minha rota e acabei por ler a sinopse. Fiquei muito chateado ao descobrir que todo o enredo está resumido ali, já que praticamente nada fica de fora. 



A autora nos mostra, em capítulos alternados (perspectiva dele, perspectiva dela) como anda o relacionamento que eles sustentam há mais de vinte anos. Todd é o tipo de homem que ama a sua mulher, mas que não resiste à outras. Perplexo define meu estado ao saber que Jodi sabia disso, mas que era totalmente "passiva" quanto à esta questão. Ela se sente tão autoconfiante que prefere sucumbir à autonegação. Mesmo quando descobre que ele está com outra e que irá morar com ela, Jodi se mostra abalada, mas "indiferente", como se ele fosse desistir desse caso sórdido e voltar para seus braços em breve.

Todd é cafajeste fingido. Sempre se vitimizando, como se "não soubesse o que está fazendo", o personagem consegue enganar o leitor nas primeiras páginas, passando uma ideia de que ele não é tão mau quanto parece. Porém, ao compactuar com os ideais de Natasha (sua amante, mas que em breve será sua nova mulher), ele se mostra um personagem egocêntrico, inescrupuloso e mesquinho. Em poucos capítulos, ele já tem mandado uma ordem de despejo para Jodi, cancelado seus cartões e feito coisas que nenhum homem de verdade faria com uma mulher na qual passou metade de sua vida junto.

O grande X da questão é que em nenhum momento vemos que Jodi é vingativa. Sua vida está desmoronando, mas ela continua de pé. Até mesmo na hora do assassinato, ela se mostra totalmente calma, como se aquela fosse a única maneira de manter seu estado atual, e que então ela o faria sem problema algum. Tudo é premeditado, mas nada é comprovado pela polícia. Ela não estava no local, muito menos na hora. Sendo ainda a única beneficiária dos bens de Todd, Jodi herda tudo que um dia ele quis tirar dela e um pouco mais.






Sendo um thriller puramente psicológico, A Mulher Silenciosa não possui nenhuma ou quase nenhuma ação, além de não haver muitos diálogos, o que deixa o enredo um tanto quanto monótono. Posso até me contradizer falando isto, mas mesmo já sabendo o que vai acontecer, acabamos nos prendendo muito à leitura. Relação de amor e ódio, sabe?

Sem mais delongas, o livro consegue ser perfeito, mas ao mesmo tempo um desastre. O enredo em si não é grande coisa, mas os personagens (que no fundo são todos perversos) nos prendem de uma forma jamais vista. Se você gosta de um livro que mexe com sua cabeça e com seus conceitos, eu te indico este. Mas, se sua praia é ação, brigas, revoltas, assassinatos impensados e coisas do gênero, te digo uma coisa: este não é o livro para você.

Até mais,
Sérgio H.

13 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom que tenha gostado. Fico feliz ;)

      Excluir
  2. Olá, Sergio!

    Mesmo eu adorando triller não me interessei pelo livro.Não gosto muito de livros sem fala, me cansa. Mas quem sabe eu leio algum dia!

    Abraços!
    encantosparalelos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, Victor.

      Quanto menos fala, mais denso o enredo fica, dificultando a leitura. Mas tente! Quem sabe, não é?

      Obrigado pela sua visita!

      Excluir
  3. Oi Sérgio!!
    Esse gênero é incrível, e já me chamou a atenção. Mais uma vez adorei sua resenha, e vou ser obrigado a colocar esse livro na lista. Rs

    Abraço,
    http://entreserieselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste, Plinio! Se esse faz o seu gênero, você com muita certeza o achará o máximo!

      Espero te ver mais vezes por aqui :3

      Excluir
  4. Hum, a história não me cativou. não sei se seria um livro que gostaria de ler mas vamos tentar a sorte né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe, não é? haha

      Obrigado pela visitinha!

      Excluir
  5. Hey Sérgio!! Gostei da resenha!! Mas não sei se leria esse livro pelo simples fato de ter me lembrado o livro Garota Exemplar, um thriller psicológico da Gillian Flynn. Eu odiei. E como você também falou: "Mas, se sua praia é ação, brigas, revoltas, assassinatos impensados e coisas do gênero, te digo uma coisa: este não é o livro para você." Me fez não querer mais ainda! Gosto de tudo isso e mais um pouco. haha. Mas nunca se sabe... Se um dia esse livro chegar a mim, posso dar uma chance! :D
    Abraços!

    http://devoradoresde-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava com vontade de ler Garota Exemplar, mas se você está dizendo que aparenta ser do mesmo jeito, acho que acabei de desistir.

      Obrigado pelo teu comentário ;)

      Excluir
  6. Oi, oi Sérgio;
    Antes de falar sobre a sua resenha incrível, vamos comentar a capa desse livro: Linda, perfeita e simples. Estou apaixonada.
    Achei a proposta do livro muito incrível! É um livro que eu leria para inovar, pois não sou de ler esse gênero.
    O ruim é que agora eu coloquei ele na minha lista = menos dinheiro pra mim.
    Amei sua resenha!

    Beijos
    Bárbara
    Toca dos Livros
    http://btocadoslivrom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ola
    Esse livro tem cara de ser algo mais pesado, por mais que não goste do gênero vou dar uma chance
    Seguindo o blog já
    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Esse com certeza não vai pra lista dos que eu quero ler D: Não faz meu estilo nem de perto.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!