Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
16

Papeando sobre música #1 - A música brasileira

Olá, pessoal! Como vão?

Estivemos pensando e chegamos à conclusão que seria bem legal ter uma área no blog voltada ao universo da música, já que muitas das composições (pelo menos as que ouço, ora!) possuem uma ideia bem legal em sua letra, que muitas vezes é deixada de lado pelos "hits" que nada acrescentam ao ouvinte.

Esta semana, como abertura, queria papear um pouco sobre a nova geração da música popular brasileira (MPB). Vou ser bem sincero: conheço pouquíssimas pessoas que possuem um nível apurado ao ponto de ouvir este novo leque de cantores e compositores da nossa geração.

Há aqueles que dizem que a música nacional é simplesmente decadente (mesmo já tendo ouvido materiais de excelente qualidade), apenas pelo simples fato de não aceitarem que SIM, a música brasileira é boa, não apenas as internacionais. Possuímos centenas de músicos de qualidade em nosso país, e acho que deveríamos dar valor à eles, da mesma forma que o público estrangeiros dá aos seus ídolos nativos. Não sei se é apenas impressão minha, mas noto um fanatismo severo enrustido na população brasileira em relação aos cantores internacionais. Percebi que não se trata mais de um "ah, eu gosto desse ritmo e no Brasil não tem nenhuma banda/cantor assim", mas sim de um padrão imposto pela sociedade para que um indivíduo venha a gostar do que a massa gosta, dando assim cada vez mais audiência aos cantores de fora e empobrecendo o mercado nacional.

Além dos fanáticos, possuímos também aqueles que, como já dito, não possuem um nível cultural desejado para entender a ideia principal de uma boa letra musical, que possui suas metáforas, antíteses, paradoxos e joguetes com palavras. Essa grande parcela da população, sendo vítima de um sistema no qual a ignorância é imposta aos indivíduos, não poderia ter um gosto musical diferente. Não vou citar nomes, mas existem inúmeros propagadores de "lixo" - não achei outro nome para isto. Com muita certeza, não podemos chamar de música - no país. Bandas que não possuem NADA de filosófico ou que melhore o indivíduo em sua composição. Músicas que apenas fazem apologia ao crime, ao sexo, drogas e outras coisas mais.

Com intuito de mudar este quadro e salvar algumas almas perdidas por ai, resolvemos então postar, quinzenalmente, alguns novos cantores que embora possuam uma excelente qualidade, ainda não são tão bem reconhecidos pelo seu trabalho.

Confira as 5 melhores músicas desta semana:

5. Marcelo Janeci - Felicidade

Nascido em abril de 1982, Jeneci foi criado pela mãe paulista e pelo pai pernambucano, apaixonado por Roberto Carlos e instrumentos musicais. Cresceu embalado pelas estações de rádio populares e trilhas sonoras de novela. Aprendeu música por meio de seu pai, que trabalhava consertando equipamentos eletrônicos e instrumentos musicais. Começou tocando sanfona na banda de Chico César. Como compositor, fez músicas com Vanessa da Mata, Zé Miguel Wisnik e Paulo Neves, Luiz Tatit e Arnaldo Antunes. Teve sua música "Longe" gravada por Arnaldo Antunes e Leonardo. Zélia Duncan também contou com suas músicas em seu último disco, em que Jeneci participou tocando piano, acordeão e guitarra.




4. Ana Larousse - A desenhista

Desde pequena, Ana guardava suas bagunças em cadernos e mais cadernos. Fazia de cada dor e sorriso um poema. Começou a estudar violão aos 10 anos e, em bandas de rock e punk, começou a jogar seu mundo em canções. Aos 19, deixou os gritos nas garagens de Curitiba para cantar baixinho lá na França. Foi na melancolia que carrega cada rua de Paris, que ela encontrou suavidade e leveza para cantar suas ausências.
Seu primeiro disco, Tudo Começou Aqui, produzido por Rodrigo Lemos, é um delicado tratado sobre solidão e partidas. Um jeito de sublimar qualquer tristeza e bagunçar o coração de quem ouvir.



3. Tulipa Ruiz - Só sei dançar com você

Nascida em Santos, Tulipa cresceu na cidade mineira de São Lourenço. Seu contato com a música começou cedo, influenciada pelo pai, Luiz Chagas, jornalista e guitarrista da histórica banda Isca de Polícia de Itamar Assumpcão. Na adolescência, a cantora teve um programa de rádio, fez coral e estudou por cinco anos canto lírico com a maestrina Edna de Sousa Neves. Mudou-se para São Paulo, onde estudou Multimeios. Apesar de ter integrado bandas durante a faculdade, tratava a música como hobby. Formada, trabalhou como ilustradora e redatora por anos até que começou a participar informalmente de alguns projetos musicais. O convite para o primeiro show, criou a necessidade de ter uma banda.

Fonte



2. Cícero - Ela e a lata


Cícero Rosa Lins, mais conhecido por Cícero, (Rio de Janeiro, RJ, 7 de abril de 1986) é um compositor brasileiro. Uma dos nomes mais interessantes da chamada Retomada da MPB dessa década, Cícero lançou em 2011 seu primeiro cd, Canções de Apartamento, gravando e tocando todos os instrumentos em seu apartamento e o disponibilizando para download gratuito em seu site e em sua página no Facebook. Composto por 10 canções com atmosfera caseira, o disco teve enorme repercussão na rede ao misturar inúmeras referências melódicas, harmônicas e literárias em 10 canções confessionais.

O disco ganhou projeção rápida na rede, se tornando viral, com auxílio do download gratuito e do clipe de "Tempo de Pipa", que bateu a marca de 1 milhão de visualizações. Cícero foi elogiado por artistas como Marisa Monte, Maria Gadú, Lenine, Paulinho Moska e Marcelo Camelo, além de ser indicado como melhor disco de MPB no Primeiro Prêmio MPBfm Contigo! de música brasileira e de ter figurado em quase todas as listas de melhores discos de 2011.



1. Maglore - Vamos pra rua

Maglore é uma banda de música popular brasileira e rock, formada em meados de 2009 e é composta por Teago Oliveira, Leo Brandão, Nery Leal e Felipe Dieder. O único EP da banda, “Cores do Vento”, foi lançado em 2009 (independente) e recebeu boas críticas nos diversos blogs de relevância nacional, como o Rock n’Beats, El Cabong, Scream Yell e o extinto Laboratório Pop. Entre os artistas que elogiaram o trabalho, está Henrique Portugal (tecladista do grupo Skank).

O primeiro álbum do Maglore, “Veroz” (independente/Melody Box) foi considerado uma das revelações da música brasileira no ano de 2011, pelo jornal O GLOBO e entrou para listas de diversos Blogs no mesmo ano, na categoria “Melhores do Ano”.
Fonte




Antes de terminar, galerinha, gostaria de indicar para vocês um excelente site chamado A Musicoteca, onde vocês poderão achar diversos outros cantores que disponibilizam seus álbuns gratuitamente para download! Vale a pena conferir.

Abraço e até amanhã, pessoal!
Sérgio H.

16 comentários:

  1. Hey!! Como vai?
    Gostei da postagem!! É sempre bom valorizarmos um pouco os artistas do nosso país! Gostei da aitude!! Dos citados acima só conheço Maglore, que é muito bom. Depois eu vou dar uma olhada nos outros que você falou!!
    Abraçoos!
    Misael
    http://devoradoresde-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou bem, Misael! E você?

      Obrigado pelos elogios. Sim, sim! A banda Maglore é uma excelente banda, uma pena que não seja tão difundida pelo país.

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  2. Oi :)

    Gostei muito da ideia do post e concordo com você me várias afirmações. Gosto muito de cantores internacionais, principalmente pop, como: Michael Jackson, Katy Perry, ColdPlay, mas valorizo a música nacional (música boa, nacional) e amei sua lista. Abraços!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há quem resista à uma boa música, não é, Gabriel?

      Obrigado pela sua visita. Espero te ver mais por aqui!

      Excluir
  3. Gostei muito da ideia!
    Acho ótimas essas postagens sobre músicas, artistas, bandas, etc!
    Vou acompanhar... e essa música do Jeneci é lindaaa!! :)

    Até!
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as músicas do Jeneci são um espetáculo, Luiza! Super recomendo :)

      Obrigado pela visitinha,

      Excluir
  4. Olá! Fizeste uma grande observação!
    Existe muita música/banda boa no Brasil, só basta saber procurar, não ficar acreditando que o que mais aparece na mídia é a única coisa que existe. Conhecia pouco do que foi citado aqui, adorei poder conhecer um pouco mais sobre os talentos de nosso país, obrigada e parabéns pelo trabalho!
    Se quiser conferir um pouco do meu blog, têm um pouquinho de música também (internacional, mas uma boa dica, de qualquer forma). Até! http://contosdalma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Samanta.

      Por incrível que pareça, há quem ache que somente o que é difundido é o que existe. Isso me deixa altamente triste. Enfim, pelo menos ainda há pessoas que não se deixam manipular. Em uma comparação bem bruta, creio que somos os "divergentes" brasileiros.

      Obrigado pela visita <3

      Excluir
  5. Olá! Tudo bem?

    Eu gostei muito da postagem, eu vejo muito isso das pessoas falarem que não escutam música brasileira porque não presta, mas o que acontece é que elas não estão escutando realmente as músicas que devem ser escutadas (nossa, ficou confuso k).
    E o pior é que isso não acontece só com a música, na maioria das vezes não damos o devido valor a nada da nossa cultura e só queremos saber do que é de fora.
    Bjs
    Kami
    http://gostoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com o seu comentário, Kamila. A população brasileira está cada vez menos patriota em relação a tudo.

      Obrigado pela sua visita *-*

      Excluir
  6. Oi! Não conhecia a Ana Larousse e fiquei completamente apaixonada por essa música e esse clipe! Muito obrigada por ter me feito conhecê-la *-*
    Abraços,
    http://prudencethedeer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Larousse é um doce de mulher *-*

      Simplesmente me apaixonei pela voz dela na primeira vez que a ouvi.

      Obrigado pela sua visita!

      Excluir
  7. Oi Sérgio!
    Que post legal!! Adorei as dicas.
    É sempre bom conhecer novos artistas.
    Abraços,
    http://entreserieselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu não vejo que ser patriota seja necessariamente algo bom. Quase ate que eu penso o contrario.

    Talvez vocês não conheçam ainda uma ótima banda pessoense chamada Madalena Moog:
    https://www.youtube.com/results?search_query=madalena+moog+bifurca%C3%A7ao

    Javi Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não ter um pingo de patriotismo é, sem dúvida, muito pior.

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  9. Oi, Sergio!

    Adorei a nova coluna! Eu vi na imagem a Ellen Oléria u.U, como não esquecer ela no the voice! As pessoas geralmente me massacram porque não gosto de escutar música internacional, na verdade escuto, mas é raro. Adoro as música brasileiras que prestam hahaha. Já escutou Liah Soares? Escute, inclusive tem duas músicas dela na trilha sonora da novela Em Familia. Escute e se apaixone u.U

    Abraços!
    Encantos Paralelos.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!